home > notícias

MUNDO

04/07/2018

Projeto português selecionado para o maior evento de arquitetura do mundo

O edifício 'Metamorphosis' irá lutar pela categoria de edifícios de uso misto, mas também pelo galardão de ‘World Building of the Year’. 

Chama-se ‘Metamorphosis’, tem cunho português e está na shortlist do maior evento internacional de arquitetura, o World Architecture Festival 2018.

O projeto é da autoria da Melom Power e foi selecionado entre mais de mil candidaturas e 81 países, presentes no concurso.

O edifício ‘Metamorphosis’ será a sede da construtora portuguesa Conduril Engenharia S.A, em Angola, e está nomeado na categoria de edifícios de uso misto.

“Erguido na cidade de Luanda, corporizado sob o lema da construtora ‘”ligado ao passado, projetado para o futuro”’, o edifício 'Metamorphosis' tem cerca de 6500 m² de área bruta que albergam as mais diversas funções essenciais à prática da empresa no país, nos pisos que o compõem (…) É ainda conceito e parte integrante do processo, a transposição do parque urbano para os pisos superiores, através de jardins verticais e pátios que povoam a volumetria e são parte integrante da estrutura do edifício, trazendo a vegetação para a construção em altura”, pode ler-e no comunicado rececionado pelo Notícias ao Minuto.

A equipa de projetistas estará presente em Amesterdão para apresentação do projeto no evento internacional de arquitetura, que terá lugar de 28 a 30 de novembro, competindo pelo prémio final da categoria e igualmente para a nomeação para ‘World Building of the Year’.

Fonte: Notícias ao Minuto



NOTÍCIAS RELACIONADAS
17/07/2018
Pelos labirintos de Fernando Pessoa
17/07/2018
Prêmio da Música Brasileira divulga lista dos indicados deste ano
17/07/2018
Isabel Minhós Martins é finalista de prémio literário norte-americano
17/07/2018
Summer Campus da Universidade do Algarve: uma experiência para a vida de dezenas de brasileiros
17/07/2018
Companhia de Dança quer Viseu como foco privilegiado de formação
17/07/2018
Algés volta a ser palco do NOS Alive nos próximos cinco anos