home > notícias

MUNDO

10/07/2018

Rappers de Portugal e Brasil em intercâmbio de culturas no Summer Fest

O projeto 'Summer Clash', que junta no palco do Summer Fest, na sexta-feira, vários rappers portugueses e brasileiros, reflete-se numa "conexão e um intercâmbio entre as culturas", disse o `rapper´ Kamau à agência Lusa.

'Summer Clash' é um concerto desenvolvido em exclusivo para o festival de verão Sumol Summer Fest, na Ericeira, e é uma das principais atrações desta edição, à semelhança do projeto "A História do Hip-hop Tuga" em 2017.

Em palco vão estar presentes, durante hora e meia, os rappers portugueses Gson, Papillon, Holy Hood e Sir Scratch e os brasileiros Rincon Sapiência, Rashid, Drik Barbosa e Kamau. A atuação vai ainda contar com a presença dos DJ Big e Nyack, de Portugal e do Brasil respetivamente.

O concerto que, para além de ser uma batalha entre os dois conjuntos, torna-se ainda numa forma de "mostrar o rap nacional do Brasil", em Portugal, afirma Drik Barbosa que se estreia, pela primeira vez, fora do seu país.

Uma ideia comum aos rappers brasileiros Drik Barbosa e Kamau é que embora sejam apresentadas canções do repertório de cada artista, estas apresentações vão ser feitas em conjunto com os seus colegas.

Existem várias diferenças entre o rap português e brasileiro, visto que, segundo Kamau, "cada um coloca sua própria vivência entre a rua, o bairro e a criação na música.

"São outras influências musicais, outros problemas sociais", afirmou, num ensaio para a imprensa.

Apesar destas diferenças, Sir Scratch afirma que a língua é algo que une os dois países e que "o hip-hop português bebe muito do hip-hop brasileiro".

"Este espetáculo é para todas as idades, quer a nível artístico, quer de público, mesmo apesar de ser um festival mais direcionado para a faixa etária mais jovem, dá para abranger aos graúdos", diz Sir Scratch, apoiado por Papillon que, quando questionado acerca do mesmo assunto, respondeu que o hip-hop é um estilo de música que já se encontra globalizado, abrangendo assim as várias idades.

Todos os artistas presentes consideraram que o hip-hop é um estilo que abrange os outros e Scratch deu o seu próprio exemplo, dizendo que o brasileiro Gabriel o Pensador influenciou muito a sua música.

De acordo com Papillon, o hip-hop e os rappers portugueses sempre estiveram "presos aos moldes tradicionais do hip-hop", sendo que, agora, querem mostrar nos seus projetos um pouco da nova vaga.

O Summer Fest, na Ericeira, que antes de 2015 era conhecido pela sua vertente de reggae tornou-se, de forma gradual, um festival no qual predomina essencialmente o rap.

Além do 'Summer Clash' estão confirmados para sexta-feira e sábado artistas como French Montana, Wet Bed Gang, April Ivy, Vic Mensa, Joey Bada$$, Piruka e The Jillionaire.

Fonte: Notícias ao Minuto



NOTÍCIAS RELACIONADAS
17/07/2018
Pelos labirintos de Fernando Pessoa
17/07/2018
Prêmio da Música Brasileira divulga lista dos indicados deste ano
17/07/2018
Isabel Minhós Martins é finalista de prémio literário norte-americano
17/07/2018
Summer Campus da Universidade do Algarve: uma experiência para a vida de dezenas de brasileiros
17/07/2018
Companhia de Dança quer Viseu como foco privilegiado de formação
17/07/2018
Algés volta a ser palco do NOS Alive nos próximos cinco anos