home > notícias

MUNDO

10/07/2018

Universidade do Algarve atrai cada vez mais alunos brasileiros

A facilidade da língua, a segurança e organização atraem cada vez mais estudantes brasileiros e familiares para Portugal e só na Universidade do Algarve (UAlg) o número de alunos brasileiros triplicou nos últimos quatro anos.

De acordo com dados fornecidos à Lusa pela academia algarvia, a UAlg é uma das universidades do país com maior percentagem de alunos brasileiros, face ao total de estudantes inscritos.

No ano letivo de 2014/2015, aquela universidade contava com 240 alunos vindos do Brasil, número que aumentou para cerca de 700 alunos no último ano letivo.

A oferta de cursos universitários tem atraído estudantes brasileiros para Portugal, mas também os seus familiares e alguns acabam por querer ficar a residir por cá, não só para acompanhar os filhos nesta jornada, como pelas condições que o país oferece, contou à Lusa António da Silva, pai de um aluno que frequenta os cursos de verão da UAlg.

"Portugal é um pedaço do Brasil bem-sucedido. Já tínhamos visitado por duas ocasiões, mas esta foi a primeira vez que viemos ao Algarve, que é maravilhoso, como todo o país, tem uma estrutura organizada, o clima é bom e pessoas simpáticas. Pretendemos vir viver para Portugal, primeiro intercalar seis meses aqui e lá, e, mais tarde, estabelecermo-nos em definitivo", referiu.

António da Silva é o pai de Guilherme, um dos 40 alunos do ensino secundário brasileiro que participam nos cursos semanais de verão da UAlg, que já vão na quinta edição e assumem este ano, pela primeira vez, uma componente internacional, cofinanciada por fundos comunitários.

"No Brasil não temos muito este tipo de oferta de educação, que mistura o ensino com o divertimento, muito menos na praia, porque sou do interior e lá não existe, é provável que venha para o Algarve estudar", revelou Maximo Lazzarotto, de 16 anos, que viajou desde Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul.

O programa destes cursos intermédios, entre o ensino secundário e a universidade, tem uma componente académica da parte da manhã, com aulas teóricas e práticas de diversas áreas de estudo, e atividades desportivas e náuticas da parte da tarde, junto à Ria Formosa, na Ilha de Faro.

"No Brasil, a oferta de cursos, com as características que a minha filha procura é muito reduzida, por isso inscrevemo-la no curso de verão de Escrita Criativa. Aos 15 anos, a Maria Eduarda já tem um livro de poemas publicado e está a trabalhar num romance que será publicado em breve", salientou Maurício Marinho, pai da aluna.

Segundo o progenitor, que aproveitou a vinda da jovem para visitar pela primeira vez Portugal, "o mais provável será ela vir estudar para Portugal, possivelmente na Universidade do Algarve no curso de Línguas e Comunicação, até porque já manifestou grande interesse em vir para cá".

"Estamos a gostar muito, fomos a Lisboa, Belém, Lagos e Albufeira, a minha esposa está apaixonada pela cidade de Faro. As pessoas são hospitaleiras, cordiais e tudo é muito mais organizado do que a realidade do Brasil", salientou.

Os cursos de verão da UAlg, que contam este ano com 300 participantes, terminam na próxima sexta-feira.

Fonte: RTP



NOTÍCIAS RELACIONADAS
19/09/2018
Animação portuguesa candidata a nomeação aos prémios César
19/09/2018
RTP já tem Festival da Canção 2019 em andamento
19/09/2018
Semana das Culturas Estrangeiras em Paris com programação portuguesa
19/09/2018
Ronaldo: "Christianinho diz que vai ser melhor do que eu mas penso que será difícil"
19/09/2018
Mostra em São Paulo traz obras de Rafael nunca expostas no Brasil
19/09/2018
Turismo de Portugal volta a estar presente na mais importante feira de turismo São Paulo