home > notícias

NEGÓCIOS E ECONOMIA

25/07/2018

ISEG prevê que PIB acelere para 2,6% no segundo trimestre [Portugal]

A economia portuguesa deverá acelerar significativamente no segundo trimestre, de acordo com as contas do ISEG. O crescimento do investimento e das exportações são os motores do PIB.

A economia portuguesa deverá crescer 2,6% no segundo trimestre deste ano, acelerando face aos 2,1% registados nos primeiros três meses. A estimativa é feita pelo ISEG na Síntese de Conjuntura de Julho divulgada esta terça-feira, dia 24 de Julho. Esta melhoria do crescimento deve-se à aceleração do investimento e das exportações.

Para o crescimento em cadeia, o ISEG prevê uma subida de 0,8%. Este valor é o dobro daquele que tinha sido registado no primeiro trimestre (0,4%). "Ao concluir o 2º trimestre, os valores dos indicadores de clima e confiança para Portugal evidenciam, em geral, uma melhoria depois de uma evolução menos positiva durante o 1º trimestre", sintetiza o documento.

Este desempenho mais positivo da economia portuguesa tem dois motivos. Por um lado, "os indicadores quantitativos, essencialmente relativos a Abril e Maio, apontam para uma provável aceleração do crescimento da Formação Bruta de Capital Fixo [investimento]". Os dados apontam especificamente para uma aceleração na componente de construção, "cujo crescimento fora limitado, no 1º trimestre, por razões de calendário e meteorológicas".

Por outro lado, as exportações de bens devem ter crescido acima das importações pelo que a procura externa líquida deverá dar um contributo positivo para o PIB. "A informação relativa à evolução da Procura Externa Líquida (PEL) em Abril e Maio é bastante mais favorável", escreve o ISEG, que, ainda assim, assinala "alguma desaceleração" na procura externa turística.

Quanto aos restantes componentes, o ISEG refere que o consumo privado deverá ter um crescimento "igual ou ligeiramente inferior" ao trimestre anterior. Já o consumo público deverá ter ficado próximo do registado no 1º trimestre (2,5%).

Esta previsão de aceleração da economia portuguesa no segundo trimestre vai ao encontro da projecção da Católica. Há duas semanas, o Núcleo de Estudos de Conjuntura da Economia Portuguesa (NECEP) estimava um crescimento do PIB na ordem dos 0,6% em cadeia e 2,4% em comparação homóloga. 

A estimativa rápida sobre a evolução do Produto Interno Bruto no segundo trimestre será publicada pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) a 15 de Agosto. 

Em termos anuais, o ISEG mantém a projecção do crescimento anual no intervalo entre 2,2% a 2,6%. Esta previsão poderá ser objecto de "eventual revisão" em Setembro depois de se conhecer a informação detalhada sobre a evolução do PIB no segundo trimestre. Na Síntese Económica de Junho, o ISEG tinha revisto em baixa o crescimento económico de Portugal por causa das tensões comerciais.

O Governo espera que o PIB cresça 2,3% este ano, o mesmo valor que instituições como o Fundo Monetário Internacional (FMI) ou o Banco de Portugal projectam. Recentemente, a Comissão Europeia reviu em baixa as previsões para a Zona Euro e a União Europeia, incluindo Portugal (2,2%).

Fonte: Jornal de Negócios



NOTÍCIAS RELACIONADAS
11/12/2018
Produção na construção aumentou 4,5% em outubro [Portugal]
11/12/2018
IBGE prevê safra de grãos 1,7% maior no próximo ano [Brasil]
11/12/2018
Exportações de têxteis e vestuário aumentaram 2,4% para 4,47 mil milhões [Portugal]
11/12/2018
Volume de negócios na indústria cresce 5,4% em outubro [Portugal]
11/12/2018
Israel e Brasil investirão US$ 5 milhões em cooperação tecnológica [Brasil e Israel]
11/12/2018
Portugal promove-se em Londres como destino para gestoras de ativos [Portugal e Inglaterra]