home > notícias

MUNDO

13/08/2018

Campo Maior acredita que Festas do Povo vão receber 'selo' da UNESCO em 2019

O presidente do município de Campo Maior, Ricardo Pinheiro, afirmou-se convicto na classificação, em 2019, das Festas do Povo como Património Cultural Imaterial da Humanidade, pela UNESCO.

O presidente do município de Campo Maior (Portalegre), Ricardo Pinheiro, afirmou-se convicto na classificação, em 2019, das Festas do Povo como Património Cultural Imaterial da Humanidade, pela UNESCO.

«Estamos em pleno processo da candidatura, já reunimos com a Comissão Nacional da UNESCO e acreditamos que as Festas do Povo podem vir a ser classificadas», afirmou o autarca.

O pedido de registo das “Festas do Povo de Campo Maior” no Inventário Nacional do Património Cultural Imaterial está em fase de consulta pública até 26 de setembro, segundo o sítio da Internet da Direção-Geral do Património Cultural. Para o presidente da Câmara de Campo Maior, no distrito de Portalegre, este é um «importante passo» rumo ao objetivo final de apresentação da candidatura à Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO).

«Se for escolhida a nossa candidatura, não fazemos as Festas do Povo no próximo ano para as podermos realizar em 2020», após a classificação. «Este é o grande desafio que estamos a viver», disse. Mostrando-se otimista que as festas vão receber o ‘selo’ da UNESCO no próximo ano, Ricardo Pinheiro disse que aguarda o desenvolvimento do processo com «serenidade».

Festas seculares

Tradição secular e realizadas pela última vez em 2015, as festas são conhecidas por apresentarem dezenas de ruas “engalanadas” com flores de papel. A iniciativa, promovida pela Associação das Festas do Povo de Campo Maior, envolve a ornamentação das ruas, sobretudo do centro histórico, com milhares de flores em papel feitas pela população.

As festas só se realizam quando a população da vila quer e são reconhecidas internacionalmente pela sua “originalidade e cariz popular”, com os habitantes a prepararem, durante meses, a ornamentação das ruas. Para homenagear todo este trabalho, o Jardim Municipal de Campo Maior acolhe, anualmente, a iniciativa “Jardim de Papel” para manter viva a tradição centenária da população de fazer “florir o papel”.

O evento é promovido pelo município e vai este ano decorrer entre os dias 15 e 19 deste mês, tendo como atrativo a enramação das várias artérias de entrada no jardim com flores de papel e a decoração do espaço com as criações que os populares usam durante as festas. Além das flores de papel, os visitantes vão poder apreciar uma mostra de artesanato e assistir a espetáculos musicais, incluindo a atuação da fadista Carminho, no dia 17, pelas 23H00.

Fonte: Revista de Portugal e das Comunidades



NOTÍCIAS RELACIONADAS
13/11/2018
Homenagem a Sophia de Mello Breyner abre Festival Internacional
13/11/2018
Conferência Why Portugal analisa 'estado da arte' da exportação de música portuguesa
13/11/2018
Biografia de José Saramago é apresentada em Lisboa
13/11/2018
Empresas portuguesas com participação recorde na feira Equiphotel em Paris
13/11/2018
Museu do Fado celebra 20 anos com exposição sobre Maria Teresa de Noronha
13/11/2018
Japão recebe evento dedicado a Portugal