home > notícias

ASSOCIADOS

20/08/2018

12 Perguntas e Respostas – Empresa em Portugal [Business Portugal]

No artigo desta semana, tratamos aqui das 12 perguntas e repostas que recebemos com maior frequência. 

Esta lista de 12 perguntas e respostas está dividida em 2 partes e no próximo artigo publicaremos a segunda parte com as outras perguntas e respostas.

Vamos a primeira questão das 12 perguntas e respostas:

1) Qual o tempo e custos para abrir uma empresa em Portugal?

R.: Vai depender de estar ou não em Portugal.
Estando presencialmente no país, a abertura da empresa é feita em apenas 1 dia. Existe o serviço Empresa na Hora que possibilita que tudo possa ser tratado diretamente.

O Valor são 360€ (ou menos para empresas de tecnologia)

Estando no seu país de origem, é necessário antes que seja emitida uma procuração para a abertura da empresa e possivelmente também para obtenção do NIF e abertura da conta bancária, pois estes são requisitos para se constituir uma empresa.

Também há sempre de ser informado um contabilista (TOC – Técnico Oficial de Contas) na ocasião. Nós trabalhamos com a PC-Contabilidade para agilidade também nos processos e atendimento de clientes e parceiros.

Caso opte por um acompanhamento no processo ou que o mesmo seja feito sem se dirigir a um balcão de atendimento, nossos parceiros da Ei-Assessoria podem tratar de tudo diretamente.

A Segunda questão das 12 perguntas e respostas é:

2) Quais os passos para abrir uma empresa em Portugal?

R.: Especificamente sobre abertura da empresa, isso é relativamente simples em Portugal, necessita apenas de:

  1. Obter um NIF (Número de Identificação Fiscal pessoal)
  2. Abertura de uma Conta Bancária.
  3. Proceder com a constituição, conforme já introduzido na pergunta Nº1.

Estes são os passos mais simples do processo. Se a empresa desejar ter algum nome específico, terá de submeter o pedido e o certificado de admissibilidade e pode levar de 1 dia até alguns dias no caso das análises devidas a serem feitas.

No próprio portal Empresa na Hora, se pode efetuar uma consulta prévia de nomes.

Todo o trabalho pode ser feito remotamente, com todo apoio jurídico com nossos advogados parceiros Portugueses, da Ei Assessoria Migratória também!

A Terceira questão das 12 perguntas e respostas é:

3) Gostaria de ter ideias de negócios que seriam viáveis! Estudos sobre potencial de negócios em Portugal, negócios com alta demanda ou com resultados acima da média…

R.: Infelizmente não existe uma resposta pronta para essa pergunta! Depende muito do histórico profissional e acadêmico do proponente e de se concentrar em alguma ideia ou negócio que realmente seja a solução para algum problema!

Alguns segmentos de mercado PME em alta em Portugal em 2017 e 2018

  • Consultoria em tecnologia de Informação;
    • Com forte demanda para mão de obra especializada!
  • Negócios relacionados a turismo, viagens e lazer;
  • Serviços Automáticos / Self Service;
  • Imobiliárias;
  • Obras, remodelação, recuperação de imóveis.
  • Com forte demanda para mão de obra especializada!
  • Negócios de beleza, salões, barbearias, etc;
  • Cuidados com pets e veterinária;
  • Alimentação Saudável
  • Com forte demanda para mão de obra especializada!
  • Cuidados com idosos e negócios para a terceira idade;
  • Novas Empresas em Portugal 2017 – 2018.
  • Organização e produtos para festas;
  • Entre outros, o que se pode observar um pouco no outro artigo nosso sobre novas empresas:

Porém, pelo menos 50% do negócio depende do perfil do empreendedor, de quem o vai executar e os outros 50% é uma questão de prazos, orçamento disponível, expectativas e objetivos a serem geridos.

Muita atenção também ao timing do negócio, ou seja, do momento em que se pensa entrar em algum tipo de negócio ou expandir o vosso.

No contexto econômico atual, a decisão correta na hora certa, tem sido o fator principal para o sucesso dos negócios, claro que, juntamente de outros fatores como:

  1. Ser uma boa Ideia
  2. Equipa e parceiros competentes
  3. Modelo de negócio – plano de negócio bem elaborado
  4. Viabilidade financeira e recursos para executar.

A decisão correta na hora certa, tem sido o fator principal para o sucesso!

A Quarta questão das 12 perguntas e respostas é:

4) Como abrir uma empresa em Portugal, ainda morando no Brasil?

R.: É possível sim abrir uma empresa em Portugal ainda estando no Brasil.

Para isso temos a parceria com a Ei Assessoria Migratória que é a primeira empresa a tratar de documentação e processos tanto da empresa ou da pessoa.

Esta resposta está em partes já respondida na pergunta Nº1. É necessária uma procuração específica para os atos e com isso, pode-se andar com o processo remotamente.

A Quinta questão das 12 perguntas e respostas é:

5) Quais as exigências do Governo Português para visto D2 e Plano de Negócios?

R.: O melhor local para se verificar isso é junto ao Consulado Português no Brasil.

As informações gerais estão todas no SITE do Consultado.  Assim como os tipos de visto e procedimentos para cada um.

As exigências são as mais variadas, a depender do tipo de Visto. Para um D2 de empreendedor, o foco é a empresa, a viabilidade do projeto e o mínimo de investimento inicial a ser feito para o negócio funcionar.

Para se justificar o negócio, também se faz necessário o plano de negócios bem estruturado, até por que o plano será o teu próprio guia para se ter a base devida para o novo negócio!

Há a polêmica sempre sobre o capital social de 5mil€. Na verdade, o capital Social, o valor a ser investido e etc, está mais relacionado com o negócio em si do que alguma exigência.

Claro que, por menos de 5mil€ em uma empresa e capital, seria quase impossível de se fazer algum tipo de nova empresa e novo negócio EM UM NOVO PAÍS!

Consulte também a matéria publicada em nosso site: Guia básico: o que é preciso para empreender em Portugal.

A Sexta questão das 12 perguntas e respostas é:

6) Análise de empresas para trespasse, como funciona e qual o custo?

R.: A Análise de empresa para trespasse é feita através de nosso serviço de Consultoria de Negócios e o valor inicial é de 899€ cada empresa analisada. O prazo médio desta consultoria é de 2 a 3 meses.

Analisar um trespasse vai além de apenas o negócio em Si. Há de se perceber os reais motivos da venda de um negócio, principalmente se este for realmente lucrativo.

Outro fator muito importante sobre o Trespasse é a relação com a empresa anterior, os contratos e obrigações existentes e todo resto, uma vez que sendo algo que já está a ser trabalhado, suas definições e especificidades podem variar muito em cada caso!

Este pode ser um trabalho relativamente completo a depender mesmo da:

  • Dimensão do negócio
  • Experiência dos proponentes compradores
  • Transparência do vendedor
  • Facilidade de acesso aos dados contabilísticos
  • Entre outros.

Conforme mencionado no início, esta lista de 12 perguntas e respostas está dividida em 2 partes.

Fonte: Assessoria

 



NOTÍCIAS RELACIONADAS
13/11/2018
Solução de Consulta Interna nº 13 – Cosit - Decisões judiciais transitadas em julgado (Brasil) [FCB Law]
13/11/2018
Contratação Pessoas com Deficiência x e-Social [Master Consultores]
13/11/2018
Análise reversa na avaliação de riscos [Franco Advogados]
13/11/2018
Na Candy Delicatessen o seu azeite gourmet predileto já está à sua espera: o Dona Berta é claro! [Chico Carreiro]
13/11/2018
Programa ROTA 2030 é aprovado e governo federal anuncia regulamentação [Scharlack Advogados]
13/11/2018
Lar Casa Bela & Grupo Alsa Fort juntos para transformar a vida de crianças e adolescentes [Alsa Fort]