home > notícias

NEGÓCIOS E ECONOMIA

19/09/2018

Os “Naes Vegan Shoes” são portugueses e aprovados pelos animais [Portugal]

A marca portuguesa aposta em calçado livre de qualquer produto de origem animal, propondo uma alternativa justa contra a exploração humana e respeitadora do meio ambiente.

Porque não só de tecido se fazem sapatos vegan, a marca prova que há alternativas mais amigas do ambiente e igualmente resistentes.

Assim fazem jus as fotos de campanha da coleção da ‘Nae Vegan Shoes’ para este Outono/Inverno. À primeira vista parecem típicos sapatos em couro – que é o que muitos ainda procuram, pela ideia de que é o mais resistente, logo, o único investimento que vale a pena. Mas a Nae, que nasceu em Lisboa, prova que muitos são os materiais por explorar neste campo e que os animais aprovam, tais como o plástico reciclado (garrafas de plástico, pneus, airbag), cortiça, folha de ananás, microfibra biodegradável, têxtil natural oriundo de fibras de plantas e borracha 100% natural.

O ponto forte da marca é a sustentabilidade, mas de forma igualmente importante é a sua produção, que não se foca apenas em aspetos como o conforto e resistência, mas também no respeito pelo ambiente e mão de obra que é maioritariamente portuguesa e livre de exploração.

Em menos de uma década de existência, a marca conseguiu chegar a várias partes do mundo, desde a Áustria aos Estados Unidos.

Em Portugal, há uma loja no Lx Factory, em Lisboa, onde os modelos podem ser conhecidos ao vivo, mas a marca prepara-se para abrir uma segunda loja.

Fonte: Revista de Portugal e das Comunidades



NOTÍCIAS RELACIONADAS
15/10/2018
Lisboa prevê investir 37 milhões de euros em habitação no próximo ano [Portugal]
15/10/2018
Atenção, startups. Câmara de Lisboa vai dar 30 bilhetes para o Web Summit [Portugal]
15/10/2018
Moody’s eleva rating de Portugal e país volta a ser grau de investimento [Portugal]
15/10/2018
Portugal tem a «confiança, reconhecimento e credibilidade» dos mercados internacionais [Portugal]
15/10/2018
Brasil está bem para resistir a choques, diz Goldfajn para FMI [Brasil]
15/10/2018
Comércio varejista cresce 1,3%, diz pesquisa do IBGE [Brasil]