home > notícias

NEGÓCIOS E ECONOMIA

26/09/2018

LactoAçores promove queijos São Jorge DOP em Portugal [Portugal]

Produzido artesanalmente na ilha de São Jorge desde que esta foi descoberta, no século XV, o Queijo São Jorge DOP deve a sua especificidade às características dos pastos abundantes nas zonas de média e elevada altitude, além da perícia e dos saberes dos queijeiros jorgenses.

A LactAçores, união de cooperativas produtoras de lacticínios dos Açores, responsável pela comercialização destes produtos do arquipélago, promoveu recentemente uma ação de promoção do Queijo São Jorge DOP, com o objetivo dinamizar e sensibilizar para a importância deste produto na economia regional e no Património Gastronómico Nacional.

O evento teve lugar em Castanheira do Ribatejo (Vila Franca de Xira) e contou com a presença do secretário de Estado da Agricultura e Alimentação, Luís Vieira, do secretário Regional da Agricultura e Florestas, João Ponte, o presidente da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, Alberto Mesquita, o presidente da Câmara Municipal de Velas (São Jorge), Luís Silveira. Coube a Gil Oliveira, presidente da Lactaçores, e a António Aguiar, presidente da Uniqueijo, explicaram como é feito o Queijo de São Jorge DOP.

«A economia dos Açores tem no setor dos lacticínios o seu principal motor. Imaginem a quantidade de famílias que dependem diretamente do sucesso dos nossos produtos. Pessoas genuínas e humildes. Pessoas de trabalho. Com um único foco, o de levar o melhor leite produzido pelas nossas vacas, que pastam 365 dias ao ar livre», realçou Gil Oliveira, presidente da LactAçores.

É das prateleiras da Uniqueijo - que agrupa oito cooperativas com 129 produtores, emprega 95 funcionários e produz mais de 15 milhões de litros de leite - que sai o queijo tradicional São Jorge DOP, obtido a partir de leite cru de vaca e com um tempo de cura mínimo de três meses. Produzido artesanalmente na ilha de São Jorge desde que esta foi descoberta, no século XV, o Queijo São Jorge DOP deve a sua especificidade às características dos pastos abundantes nas zonas de média e elevada altitude, além da perícia e dos saberes dos queijeiros jorgenses.

Há cerca de 200 anos, o queijo de São Jorge já tinha a forma atual, cilíndrica e volumosa, tendo-se até produzido alguns por encomenda especial. Em 1986, foi criada a Região Demarcada do Queijo de São Jorge e atribuída a regulamentação do registo de Denominação de Origem Protegida (DOP) à marca Queijo de São Jorge.

Fundada em 2004 nos Açores, a LactAçores é formada por cooperativas que representam cada ilha do arquipélago, entre elas a Uniqueijo (São Jorge), a C.A.L.F (Faial), a Unileite (São Miguel) e a Leite Montanha (Pico). Operando a nível global, com exportações para os cinco continentes, a LactAçores comercializa essencialmente leite, natas, queijos e manteiga, através da distribuição dos seus produtos, do armazenamento e do apoio logístico, trabalhando com 1113 produtores, 569 funcionários e 238.504.381 litros de leite.

Fonte: Revista de Portugal e das Comunidades



NOTÍCIAS RELACIONADAS
18/12/2018
Portugal terá 45% da energia consumida com origem em renováveis até 2030 [Portugal]
18/12/2018
Turismo será fundamental para evolução da atividade e do emprego [Portugal]
18/12/2018
Terminal de cruzeiros de Leixões bate novo recorde de turistas [Portugal]
18/12/2018
Balança tem superávit de US$ 918,351 milhões na segunda semana de dezembro [Brasil]
18/12/2018
Douro ajudou a abrir o mapa turístico de Portugal e duplicou dormidas [Portugal]
18/12/2018
China é principal destino das exportações brasileiras em novembro [Brasil e China]