home > notícias

NEGÓCIOS E ECONOMIA

02/10/2018

BNDES investirá R$ 2 bilhões em financiamento para energia limpa [Brasil]

Financiamento de até 100%. Fundo Clima: R$ 228 milhões

O BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico Social) anunciou uma linha de crédito permanente para apoiar investimentos em fontes de energia renováveis. A linha Finame Energia Renovável é destinada à condomínios, empresas, cooperativas, produtores rurais e pessoas físicas. A dotação inicial é de R$ 2 bilhões.

O financiamento poderá ser de até 100% do total a ser aplicado nos equipamentos e o prazo de pagamento é de até 120 meses, com carência de até 24 meses.

A iniciativa foi anunciada nesta 5ª feira (27.set.2018) em conjunto com outra linha de crédito, também para financiamento de instalações de energias renováveis, destinada para pessoas físicas e microempresas de todo o país. Serão R$ 228 milhões provenientes do Fundo Clima, vinculado ao MMA (Ministério do Meio Ambiente).

A taxa de juros será de 4% para quem tem renda anual de até R$ 90 mil. Para os rendimentos superiores, a taxa será de 4,5%. A carência dessa linha de crédito também será de 24 meses e o prazo máximo de amortização é de 12 anos.

REGRAS

Os equipamentos a serem financiados pela linha Finame devem ser novos, nacionais e cumprir os requisitos de conteúdo local.

O BNDES firmou um convênio com a Caixa Econômica Federal e outros bancos de desenvolvimento para que também possam operar o Fundo Clima.

A expectativa é aquecer o mercado e alcançar até 18 mil instalações de painéis solares em pequenas propriedades, principalmente zonas rurais.

Fonte: Poder 360



NOTÍCIAS RELACIONADAS
15/10/2018
Lisboa prevê investir 37 milhões de euros em habitação no próximo ano [Portugal]
15/10/2018
Atenção, startups. Câmara de Lisboa vai dar 30 bilhetes para o Web Summit [Portugal]
15/10/2018
Moody’s eleva rating de Portugal e país volta a ser grau de investimento [Portugal]
15/10/2018
Portugal tem a «confiança, reconhecimento e credibilidade» dos mercados internacionais [Portugal]
15/10/2018
Brasil está bem para resistir a choques, diz Goldfajn para FMI [Brasil]
15/10/2018
Comércio varejista cresce 1,3%, diz pesquisa do IBGE [Brasil]