home > notícias

MUNDO

10/10/2018

Portugal tem uma Oliveira com 3350 anos

Investigadores da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) identificaram a ‘Oliveira do Mouchão’, em Abrantes, como a mais velha em Portugal com cerca de 3350 anos.

A longevidade da oliveira que, mesmo com milhares de anos de vida, continua a produzir azeite de grande qualidade como se fosse jovem, está a interessar cada vez mais aos investigadores.

José Luís Louzada, investigador da UTAD, lidera uma equipa que criou um método científico inovador capaz de datar árvores com mais de três mil anos e que, desde 2011, já datou cerca de 200 árvores em Portugal e no estrangeiro.

«A oliveira está muito bem-adaptada ao nosso clima mediterrâneo, e por isso atinge uma notável longevidade. Há centenas de oliveiras portuguesas que já ultrapassam a idade de Cristo e podemos encontrá-las especialmente a sul do Mondego. É sem dúvida um dos seres vivos que mais resiste ao tempo, pela sua grande capacidade de rejuvenescimento. Um pedaço de tronco por mais velho que esteja tem a capacidade de voltar a rebentar e a oliveira continuar a produzir azeitona», adianta o responsável.

A academia transmontana, em cooperação com a empresa Oliveiras Milenares, identificou aquela que é, até ao momento, considerada a oliveira mais velha do país, ao ser classificada com a idade de 3.350 anos. 

Esta árvore situa-se no concelho de Abrantes, onde é conhecida como a "Oliveira do Mouchão".

Segundo a UTAD, as oliveiras mais velhas foram identificadas, por exemplo, em Santa Iria de Azóia (2.850 anos), várias em Monsaraz (uma delas com 2.450 anos), em Estremoz, Montemor-o-Novo, Lagoa, Beja, Vila Moura, Évora, Parque de Serralves do Porto, entre outros pontos do país.

Também no estrangeiro tem sido solicitada a intervenção da universidade, que classificou já oliveiras em Bordéus, Girona, Málaga e na Ilha de Menorca, onde classificou uma oliveira com 2.310 anos.

O método de datação das árvores milenares foi desenvolvido pela UTAD e a patente registada em nome da academia transmontana e do empresário André Soares dos Reis, proprietário do Grupo "Oliveiras Milenares".

Fonte: Revista de Portugal e das Comunidades



NOTÍCIAS RELACIONADAS
15/10/2018
São portuguesas e foram "extraordinárias" no seu tempo. Sabe quem são?
15/10/2018
Uma das Sete Maravilhas do Mundo, Cristo Redentor completa 87 anos
15/10/2018
CAV de Coimbra explora tema do trabalho em nova exposição
15/10/2018
Associação Aldeias Históricas de Portugal promove cimeira internacional de turismo inédita
15/10/2018
'Foi Deus' é a canção portuguesa mais votada para o primeiro Cancioneiro da UE
15/10/2018
Uma 'antologia mínima' para descobrir ou redescobrir Fernando Pessoa