home > notícias

NEGÓCIOS E ECONOMIA

29/10/2018

Penafiel recebe o maior encontro de investidores da Diáspora portuguesa [Portugal]

 De 13 a 16 de dezembro, a cidade de Penafiel vai receber o III Encontro de Investidores da Diáspora. Um evento que está a ser encarado como uma oportunidade para a CIM Tâmega e Sousa fomentar negócios e partilhar experiências entre investidores da Diáspora e empresários da região.

O Ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, vai abrir o III Encontro de Investidores da Diáspora, que já conta com inscrições de 180 empresários, de 18 países diferentes, originários de quatro continentes.

«Os encontros são uma aposta ganha, porque têm vindo a crescer de ano para ano: em Sintra estiveram 200 empresários de 35 países, Viana do Castelo contou com a presença de 380 empresários de 38 países. Este ano, os números apontam para um crescimento igualmente significativo. Ainda o programa não está fechado e já temos 180 inscrições de 18 países pertencentes a quatro continentes diferentes», afirmou José Luís Carneiro durante a apresentação do III Encontro, prevendo que a adesão ao encontro deste ano cresça relativamente aos anteriores.

Para além do secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Luís Carneiro, a cerimónia de apresentação contou com a presença da coordenadora pelo Gabinete do Investidor da Diáspora, Luísa Pais Lowe, do presidente do Conselho Intermunicipal da CIM do Tâmega e Sousa, Armando Mourisco, e do presidente da Câmara de Penafiel, Antonino de Sousa.

O secretário de Estado das Comunidades Portuguesas enalteceu a cooperação entre autarcas da CIM do Tâmega e Sousa, fazendo com que este III Encontro de Investidores da Diáspora fosse realizado na região.

«Estes encontros devem ser encarados como uma oportunidade para dar a conhecer à Diáspora oportunidades de investimento territorial, criação de emprego, de capitalização de empresas neste território, mas, também, oportunidades que venham a ser indutoras de desenvolvimento sustentável», avançou.

José Luís Carneiro destacou ainda que estes encontros têm sido a mola de projeção para a internacionalização de muitas micro e pequenas empresas que ao estabelecerem parcerias e assim conseguem encontrar novos nichos de mercado.

O secretário de Estado defendeu que o encontro deste ano vai ser um momento da consolidação da aposta desenvolvida no âmbito do Gabinete de Apoio ao Investimento da Diáspora, por existir uma comunhão de esforços entre autarcas que reconhecem a importância do investimento e do micro investimento.

«Esta região constitui uma das maiores bolsas de emigração da Diáspora portuguesa. Significa que esta região é das mais internacionalizadas do país. Encontro cidadãos da região em quase todos os países. Temos 5,7 milhões de emigrantes e lusodescendentes que estão distribuídos em 192 países», destacou.

Por sua vez, a coordenadora do GAID explicou que o III Encontro dos Investidores da Diáspora será constituído por três painéis: o primeiro direcionado para as questões de âmbito nacional, o segundo para os temas regionais e um terceiro painel direcionado para os empresários e investidores locais.

«Depois de Sintra e de Viana do Castelo, cabe a Penafiel acolher este importante encontro dos investidores, é uma oportunidade de afirmação, uma oportunidade de projeção de toda a comunidade que vai criar investimentos, trazer oportunidades de negócios para os investidores da Diáspora, mas também para os empresários da região», realçou o presidente da Câmara de Penafiel, salientando que os emigrantes têm por natureza uma capacidade de empreender, sendo já bastantes os cidadãos nacionais e da região que emigraram e são, hoje, empresários de sucesso.

O presidente da CIM Tâmega e Sousa, Armando Mourisco, agradeceu a oportunidade conferida pela Secretaria de Estado das Comunidades à região, para, neste encontro, ter a possibilidade de mostrar os seus recursos endógenos.

«Apesar de todas as fragilidades, a região apresenta números muito significativos ao nível da Região Norte, nomeadamente, o tecido empresarial representa 9% do Norte, 11% do Norte a nível de trabalhadores, 18% ao nível do volume de negócios e 8% ao nível das exportações. Não sendo acompanhados como era nossa vontade, não conseguimos, inverter alguns indicadores mais frágeis», destacou.

O III Encontro de Investidores da Diáspora é organizado pela Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas e pelo Gabinete de Apoio ao Investidor da Diáspora, com a colaboração da CIM do Tâmega e Sousa, em parceria com a Câmara Municipal de Penafiel.

Fonte: Revista de Portugal e das Comunidades



NOTÍCIAS RELACIONADAS
13/11/2018
Governo vai reformular seguro para exportações [Brasil]
13/11/2018
Portugal registou uma das maiores descidas na taxa de desemprego em setembro [Portugal]
13/11/2018
Faturamento do setor de serviços em SP vai a R$ 29,3 bi e bate recorde [Brasil]
13/11/2018
Infraestruturas de Portugal já investiu até setembro mais que em todo ano de 2017 [Portugal]
13/11/2018
Produção na construção cresceu 4,2% em setembro [Portugal]
13/11/2018
Portugal está entre os melhores destinos para gozar a reforma [Portugal]