home > notícias

MUNDO

13/11/2018

Empresas portuguesas com participação recorde na feira Equiphotel em Paris

Até ao dia 15 de novembro, está a decorrer no Parque de Exposições Porte de Versailles, em Paris, a feira Equiphotel, o mais importante certame que se realiza em França nas áreas da hotelaria e restauração, reunindo, durante cinco dias, mais de 105.000 profissionais dos referidos setores de atividade.

Este certame que se realiza de dois em dois anos conta com cerca de 1600 expositores, incluindo 25% de expositores estrangeiros oriundos de 133 países, e estão representadas empresas que desenvolvem as suas atividades em áreas relacionadas com a hotelaria e a restauração.

Esta edição conta com uma presença recorde de 59 expositores portugueses (participaram 43 expositores em 2016 e apenas 19 em 2014) com destaque para as empresas das áreas do mobiliário, equipamentos de cozinha, têxteis-lar e «artes da mesa».

É de salientar que nesta edição, um dos projetos temáticos da feira é um Bar Lounge Restaurante designado “Casa de Luz” com decoração e inspiração portuguesa e que oferece ao cliente una cozinha típica de Portugal.

Em termos da representação portuguesa, cerca de metade dos expositores participam nesta feira no âmbito de projetos conjuntos de internacionalização, no quadro do programa Portugal2020, dinamizados pela AIMMP – Associação das Indústrias de Madeira e Mobiliário de Portugal, APIMA – Associação Portuguesa das Indústrias de Mobiliário e Afins e IEP – Instituto Eletrotécnico Português.

Fonte: Revista de Portugal e das Comunidades



NOTÍCIAS RELACIONADAS
17/04/2019
ACERVO EM TRANSFORMAÇÃO: MUSEUM OF CONTEMPORARY ART CHICAGO NO MASP
17/04/2019
Seminário promove debates sobre o cenário cultural, artístico e político no Brasil
17/04/2019
Há dez obras de arte portuguesas em exposição em dez municípios no Alto Minho
17/04/2019
Feira do Livro do Porto homenageia Eduardo Lourenço em setembro
17/04/2019
Entradas em museus e monumentos da DGPC gratuitas na próxima 5.ª feira
17/04/2019
Galerias romanas vão ser museu. E abrir mais vezes por ano