home > notícias

ASSOCIADOS

11/12/2018

Como trabalhar e estudar em Portugal ao mesmo tempo [Nacionalidade Portuguesa]

Se você está planejando estudar em Portugal, mas precisará trabalhar ao mesmo tempo para se manter financeiramente no país, saiba que isso é possível. Por isso, hoje vamos te explicar todos os detalhes para regularizar sua situação junto ao SEF.

Como trabalhar e estudar em Portugal?

A primeira coisa que você deve saber, é que indo para Portugal com visto de estudo, essa será sua principal função e atividade. O trabalho será um complemento e ele não poderá atrapalhar sua carga horária de estudos em Portugal.

Por exemplo, se você vai para Portugal para fazer um Mestrado, com aulas três vezes por semana à noite, você poderá trabalhar durante o dia, em período integral, mas não nos dias que tiver aula.

Não há limite de horas para que um estudante estrangeiro trabalhe em Portugal, diferente de alguns países da Europa, que limitam o trabalho em 20 horas semanais.

Se você foi para Portugal com o visto de estudo, precisará autorização do SEF para poder trabalhar e estudar em Portugal ao mesmo tempo.

Visto de Estudante para Portugal – Como conseguir?

Como mudar o visto

O primeiro passo, para quem quer trabalhar em Portugal, é conseguir um emprego. Faça seu currículo e envie para as empresas em que deseja trabalhar. Se preferir, procure um emprego part-time (meio período) que não atrapalhe suas horas de estudo e trabalhos acadêmicos.

Depois que você conseguir um emprego em Portugal, deverá ir ao SEF (Serviço de Estrangeiros e Fronteiras) para pedir autorização ao órgão.

Conheça quais as melhores universidades de Portugal.

Documentos necessários

No SEF você precisará apresentar os seguintes documentos para obter a autorização de trabalho:

  • Carta do empregador, com uma promessa de trabalho, informando o nome da empresa, sua função, horários de trabalho, salário, etc. A carta deve ser assinada pelo empregador e em papel timbrado;
  • Seu passaporte com visto de estudo;
  • Título de Residência (se já possuir);
  • Carta da universidade em que estuda com seus horários de aulas, curso e titulação (Ex: Mestrado em Marketing).

Depois disso, o SEF irá analisar seu pedido e mudará seu Título de Residência para “com autorização de trabalho”. Esse procedimento só precisará ser feito uma vez, mesmo que você mude de empresa, não irá precisar voltar ao SEF. O valor da alteração é de € 38,00 e o tempo de espera pode levar até um mês.

Veja também quais os preços de mercado em Portugal e quais os mais baratos.

É possível viajar como turista e pedir o visto em Portugal?

Não. O visto deve sempre ser solicitado ainda no Brasil, em um dos Consulados de Portugal no país. Seja para visto de trabalho, estudo, aposentado, investimento, a solicitação do visto deve ser feita sempre no seu país de origem.

O processo de visto é burocrático, por isso, é necessário um planejamento de médio a longo prazo, para que você consiga reunir todos os seus documentos. Se necessitar de ajuda, conte com os nossos serviços para assessoria de vistos de longa duração. Nós teremos o maior prazer e em ajudá-lo a morar em Portugal de forma legal e sem complicação.

Também é importante lembrar que o ano letivo em Portugal começa no mês de setembro. Portanto, é preciso se candidatar a um curso em Portugal no início do ano. Normalmente os cursos de Mestrado e Doutorado têm inscrições de abril a julho, dividas em fases.

Veja também nossa matéria: ano letivo em Portugal: como funciona?

Planejamento

Por isso, planeja sua mudança para Portugal com tempo, reuna todos seus documentos, guarde dinheiro, atualize sua Carteira de Identidade, faça seu passaporte, já peça seu diploma e histórico escolar na universidade do Brasil e mantenha todos seus documentos organizados para quando chegar a carta de aceitação da universidade, você possa ir ao Consulado solicitar o visto para estudar em Portugal.

Conheça os principais procedimentos para quem vai morar em Portugal.

Fonte: Assessoria



NOTÍCIAS RELACIONADAS
15/05/2019
Já se imaginou a viver perto da praia? No Algarve é possível! [Casa em Portugal]
15/05/2019
Evento FreedomeE- Soluções de internacionalização 4.0 para a Indústria de Moda Portuguesa [EE PROJECT]
15/05/2019
Registo Central do Beneficiário Efetivo (RCBE) – Portugal [Asa Lawyers]
15/05/2019
Treinamentos corporativos: como garantir resultados reais [Gi Group]
15/05/2019
POINT2POINT cria canal para o varejo alimentício e exporta pimentas para Portugal [Point2Point]
15/05/2019
Plano de fiscalização da RFB para 2019: as principais áreas de atuação [Scharlack]