home > notícias

NEGÓCIOS E ECONOMIA

18/12/2018

Faturamento do varejo paulista cresce 3,9% em setembro [Brasil]

Vendas do comércio atingiram R$ 55,8 bilhões.

Um estudo feito pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) revela que as vendas do comércio de varejo paulista atingiram R$ 55,8 bilhões em setembro, alta real de 3,9% em comparação com o mesmo período de 2017. No ano, o faturamento real do setor cresceu 5,2%, o que representa um montante de R$ 24,2 bilhões maior do que o obtido período de janeiro a setembro de 2017.

A pesquisa aponta que oito das nove atividades analisadas registraram expansão em seu faturamento real, com destaque para o setor de lojas de vestuários, tecidos e calçados (9,1%) e outras atividades (6,2%) – em que predomina o varejo de combustíveis. Houve uma leve queda no desempenho das farmácias e perfumarias (-0,1%), mas que não exerceu impacto negativo significante nas vendas.

Na capital paulista, o comércio do varejo registrou alta de 4,1% em relação a 2017, atingindo o montante de R$ 17,3 bilhões no período de análise. A taxa acumulada no ano foi de 3,9%, o que representa um incremento de R$ 5,8 bilhões em comparação ao apurado entre janeiro e setembro do ano passado.

Na análise da FecomercioSP, as retomadas do crédito e da recuperação do nível de confiança dos consumidores têm dado sustentação ao atual bom momento do varejo paulista, ao lado também da melhoria nos índices de emprego detectada no trimestre. Isso permite prever, para o último trimestre, taxas de vendas positivas, uma vez que a taxa de desemprego em baixa tem efeitos prolongados sobre a intenção e poder de consumo das famílias.

A Pesquisa Conjuntural do Comércio Varejista no Estado de São Paulo (PCCV) utiliza dados da receita mensal informados pelas empresas varejistas ao governo paulista por meio de um convênio de cooperação técnica firmado entre a Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo (Sefaz-SP) e a FecomercioSP.

Rio de Janeiro

Pesquisa da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Fecomércio RJ) aponta que 66% dos empresários estimam faturamento será igual ou maior que o do ano passado. Já para 30,8% dos empresários, o faturamento deve ser menor este ano.

Os dados estão em consonância com outro levantamento, feito em novembro, pela Confederação Nacional do Comércio (CNC), mostrando que a Intenção de Consumo das Famílias (ICF) cariocas aumentara 19,7% em relação do mesmo período de 2017.

De acordo com a pesquisa, 20,1% das famílias entrevistadas informaram que estão mais propensas a comprar em comparação ao segundo semestre do ano passado.

*Estagiário sob supervisão de Alexssander Soares

* Colaborou Nielmar de Oliveira, do Rio de Janeiro

Fonte: Agência Brasil



NOTÍCIAS RELACIONADAS
16/01/2019
Comércio varejista cresce 2,9% de outubro para novembro, diz IBGE [Brasil]
16/01/2019
Cafeicultores brasileiros querem acordo com União Europeia [Brasil]
16/01/2019
Fosun diz que Portugal < acolhe bem > o investimento chinês [Portugal e China]
16/01/2019
Economia brasileira continua recuperação e PIB aumenta para 2,4% [Brasil]
16/01/2019
Chineses investiram 10 mil milhões de euros em Portugal em 2018 [Portugal e China]
16/01/2019
Fundo privado português de 46 milhões vai investir em 'startups' [Portugal]