home > notícias

NEGÓCIOS E ECONOMIA

08/01/2019

Vistos gold: Investimento atinge 838 milhões de euros em 2018 [Portugal]

O investimento captado através dos vistos 'gold' atingiu os 838 milhões de euros em 2018, menos 0,6% do que o registado no ano anterior, de acordo com os dados do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) hoje divulgados.

No ano passado, o investimento captado por via das Autorização de Residência para a atividade de Investimento (ARI) atingiu 838.532.935,27 euros, ligeiramente inferior (-0,6%) aos 844.088.897,77 euros registados um ano antes, altura em que este tinha caído 3,4%.

Em 2018 foram concedidos 1.409 vistos, mais 4,2% do que um ano antes.

Em dezembro, o investimento ascendeu a 94.344.457,39 euros, mais do que triplicando (210%) o registado em igual mês de 2017.

Deste montante total, 79.681.588,30 euros correspondem ao investimento captado por via da aquisição de bens imóveis, enquanto a transferência de capital somou 14.662.869,09 euros.

No mês passado, foram atribuídos 149 vistos, dos quais 134 mediante o critério de compra de imóveis. Destes últimos, 21 resultaram de compra de imóveis para reabilitação urbana.

A transferência de capital totalizou 14 vistos em dezembro e o critério da criação de, pelo menos, 10 postos de trabalho, resultou na atribuição de uma ARI.

Em mais de seis anos -- o programa ARI foi lançado em outubro de 2012 --, o investimento acumulado totalizou 4.249.798.77,66 euros, com a aquisição de bens imóveis a somar 3.848.740.971,97 euros.

A transferência de capital totalizou 401.057.805,69 euros.

Desde a criação deste instrumento, que visa a captação de investimento, foram atribuídos 6.962 ARI: dois em 2012, 494 em 2013, 1.526 em 2014, 766 em 2015, 1.414 em 2016, 1.351 em 2017 e 1.409 em 2018.

Até dezembro passado, em termos acumulados, foram atribuídos 6.575 vistos 'dourados' por via da compra de imóveis, dos quais 249 tendo em vista a reabilitação urbana. Por requisito da transferência de capital, os vistos concedidos totalizam 374 e foram atribuídos 13 por via da criação de, pelo menos, 10 postos de trabalho.

Por nacionalidades, a China lidera a atribuição de vistos (4.073), seguida do Brasil (653), Turquia (295), África do Sul (275) e Rússia (243).

Desde o início do programa foram atribuídas 11.815 autorizações de residência a familiares reagrupados, sendo 2.500 este ano.

Fonte: Notícias ao Minuto



NOTÍCIAS RELACIONADAS
16/01/2019
Comércio varejista cresce 2,9% de outubro para novembro, diz IBGE [Brasil]
16/01/2019
Cafeicultores brasileiros querem acordo com União Europeia [Brasil]
16/01/2019
Fosun diz que Portugal < acolhe bem > o investimento chinês [Portugal e China]
16/01/2019
Economia brasileira continua recuperação e PIB aumenta para 2,4% [Brasil]
16/01/2019
Chineses investiram 10 mil milhões de euros em Portugal em 2018 [Portugal e China]
16/01/2019
Fundo privado português de 46 milhões vai investir em 'startups' [Portugal]