home > notícias

MUNDO

19/02/2019

Oscar do Vinho para Monção e Melgaço

No passado dia 15 de Fevereiro, a revista Vinhos – Grandes Escolhas, realizou na Bairrada, o evento anual os 'Óscares do Vinho Português' onde distinguiu o que se faz de melhor em Portugal e quem se destaca no sector vitivinícola português.

Entre os troféus atribuídos, o troféu de Produtor Revelação 2018 foi atribuído a Miguel Queimado, produtor de Alvarinhos de Monção e Melgaço.

A sua escolha teve por base o reconhecimento da qualidade que os seus vinhos tem granjeado no mercado nacional e internacional, bem como o reconhecimento pelo trabalho no desenvolvimento de estratégias de cooperação entre os diversos produtores de Monção e Melgaço, no âmbito do Plano de Promoção da sub-região.

De acordo com o produtor, “É um orgulho receber o prémio PRODUTOR REVELAÇÃO 2018, pela revista Vinhos – Grandes Escolhas”. Miguel Queimado refere que “Desde que começamos o nosso projecto temos procurado fazer a diferença, fundamentalmente na interpretação do nosso Terroir, mas acima de tudo no estímulo da cooperação entre produtores da nossa região, Monção e Melgaço.”

Acrescentando: “Este troféu é mais um exemplo que o sector dos vinhos está atento a Monção e Melgaço, ao impacto dos seus produtores no mercado e sem dúvida, esta região terá lugar garantido entre as melhores regiões de vinhos brancos do Mundo”.

Nos ‘Óscares do Vinho Português’ foram atribuídos 20 troféus, como o melhor produtor, melhor empresa, melhor sommelier, melhor garrafeira, melhor wine bar, melhor restaurante, entre outros.

Fonte: Notícias ao Minuto



NOTÍCIAS RELACIONADAS
21/08/2019
Espetáculos, concertos e leituras de entrada livre no Teatro D. Maria II
21/08/2019
Évora reúne 20 músicos nacionais e estrangeiros em festival internacional
21/08/2019
'Bacurau' e 'Vida Invisível' disputam representar o Brasil no Oscar
20/08/2019
Curso gratuito de cinema arranca em outubro com António-Pedro Vasconcelos
20/08/2019
DGPC aprova projeto do Mercado Time Out Porto
20/08/2019
Número de brasileiros com estatuto de igualdade quase duplica por causa do ensino superior