home > notícias

ASSOCIADOS

27/02/2019

Entrevista Carla Maia e Nuno Rebelo de Sousa[ GO - Engenharia]

A economia portuguesa vai continuar a crescer até 2020, embora a um ritmo mais lento do que o verificado no ano passado. Mesmo assim, dentro de três anos as exportações nacionais já serão 70% superiores aos níveis do pré-crise, informações divulgadas pelo Banco de Portugal.

De acordo com recentes declarações por parte do Ministro dos Negócios Estrangeiros Dr. Augusto Santos Silva, “2018 foi o ano mais fértil em captação de investimento direto estrangeiro em Portugal desde a formação da AICEP”.

  1. Porque devem os investidores prestar atenção a um país que ainda ontem estava a lutar pela sobrevivência financeira e agora parece ser a melhor aposta para as suas fichas?

Carla Maia: As vantagens no investimento num país como Portugal começam bem antes dos apoios 2020. Portugal é, primeiramente, um país que goza de um posicionamento geográfico com enormes vantagens para empresários que vêm aqui um bom ponto de partida para a sua estratégia de internacionalização: localização perto do norte de África, posição periférica na costa ocidente da Europa que lhe permite uma maior proximidade com o continente americano e também um fácil acesso ao centro da Europa. Por isso e muito mais, os investidores devem olhar para Portugal como um país privilegiado dentro do UE27.

Nuno Rebelo de Sousa: Não deve ser esquecido que Portugal tem também algumas características que nunca chegou a perder, mesmo durante o período pós-crise: é constituído por uma população que tem um know-how forte e variado, importante em vários setores de extrema relevância no país. É um local onde há um sentimento de segurança generalizado e uma estabilidade política importante para o ambiente de negócios existente no país. É assim  um país onde empresários se sentem confiantes e seguros no desenvolvimento das suas atividades.

      2. Estão criadas as sinergias para que investir em Portugal seja um processo simples e eficaz?

Carla Maia: sim, hoje em dia existem vários mecanismos de apoio e incentivo à criação de novos negócios, desde incentivos fiscais, até mesmo à facilidade e diminuição de entraves burocráticos dentro do processo de criação de uma empresa. Para além disso, autarquias, universidades e um vasto conjunto de empresários trabalham em conjunto para que postos de trabalho e atividades de ID (investigação e desenvolvimento) sejam  criadas, valorizando não apenas o produto final, como também criar condições para a conceção de novos produtos.

Atualmente, dentro do programa do PORTUGAL2020 estão abertas as candidaturas ao Sistemas de Incentivo de Inovação - Investimento em tecnologias e sistemas de produção inovadores que potenciam a proposta de valor da empresa, até 15 de Março de 201 e o Sistema de Incentivo à Internacionalização - Investimentos que procuram balancear a empresa para novos mercados e clientes de forma ativa e eficaz, até 08 de Fevereiro de 2019, entre outros sistemas de incentivos importantes no apoio ao investimento no mercado português.

    3. Quais consideram ser as principais barreiras ao empreendedorismo e investimento em Portugal?

Nunos Rebelo de Sousa: Embora os programas de incentivo ao financiamento como o caso do P2020 sejam um excelente motor para o investimento estrangeiro em Portugal, atualmente tem-se verificado alguns atrasos, não só na aprovação das próprias candidaturas, como na disponibilidade dos fundos cedidos para esse mesmo efeito. Isto poderá ser um fator de desencorajamento ao investimento à criação de novos negócios em território português. Outra grande barreira que se pode constatar é a falta de mão de obra especializada no interior do país.

Embora Portugal seja um país com uma área territorial relativamente pequena e haja bons acessos, há uma clara preferência da população em se fixar nas zonas costeiras.

Por isso mesmo, é normal que os programas de incentivo ao investimento privilegiem a criação de industrias e postos de trabalho nessas mesmas zonas do país.

     4. Em que setores de actividade devem apostar os investidores?

Carla Maia: O ano de 2019 à semelhança do que se verificou em 2018 será um ano bastante dinâmico, com a maioria dos setores a continuar ativos, influenciados também pelas taxas de juro que deverão manter-se baixas. Escritórios e hotéis serão, de resto, áreas mais atrativas para quem quer investir. O mercado pode ainda receber um impulso adicional mediante a aprovação da proposta de lei que venha a introduzir no nosso mercado as sociedades de investimento imobiliário semelhantes aos REITs (Real Estate Investment Trusts) ou às Socimi (Sociedades Anónimas Cotizadas de Inversión Inmobiliaria). À parte do setor imobiliário e de uma forma geral, Portugal é um mercado com um grande potencial e um mercado onde há muito para ser feito!

     5. Expectativas para 2019 no que respeita à economia de uma forma geral e, particularmente, ao investimento que será realizado em Portugal?

Carla Maia: De acordo com dados da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), a perspetiva para 2019 é de que o crescimento da economia portuguesa "permaneça globalmente estável em cerca de 2% para 2019".  A procura interna e as exportações contribuirão para o avanço da economia, em particular o crescimento do consumo e ao mesmo tempo verifica-se uma descida na taxa de desemprego. Estão, portanto, pelas questões acima referidas, reunidas as condições favoráveis para o investimento no nosso país.

Fonte: Assessoria



NOTÍCIAS RELACIONADAS
16/07/2019
Evento - Atlantic Connection 2019 [Atlantic Hub]
16/07/2019
Pós-FLIP: Conversa com Miguel Gomes e Camila Mota [Consulado Geral de Portugal em São Paulo]
16/07/2019
STJ firma entendimento acerca das penalidades aplicáveis à construtora em caso de atraso na entrega de imóvel [FCB Sociedade de Advogados]
16/07/2019
Saiba como obter Autorização de Residência para trabalhar em Portugal de forma independente [Asa Lawyers]
16/07/2019
EDP promoverá exposições, shows e debates na 17ª Festa Literária Internacional de Paraty [EDP]
16/07/2019
Ricardo Pereira organiza clínica de golf em empreendimento de brasileiros em Portugal [Belas Clube de Campo]