home > notícias

MUNDO

03/04/2019

Exposição 'Nestes últimos tempos' mostra trabalho dos Artistas Unidos

Retratos, cenas de peças, planos gerais ou cenas de conjunto dos Artistas Unidos (AU) constam das fotografias de Jorge Gonçalves expostas na mostra "Nestes últimos tempos", patente na sede desta companhia, em Lisboa.

As imagens que o fotógrafo Jorge Gonçalves - que acompanha o trabalho dos AU desde 1998 - mostra agora retratam trabalhos que a companhia fundada em 1995 e dirigida por Jorge Silva Melo tem efetuado no Teatro da Politécnica, onde está instalada desde 19 de outubro de 2011.

"Tantos atores, tantas peças, tantos autores. Tem sido assim a nossa vida", referem os Artistas Unidos sobre a exposição dos "momentos sensíveis" que guardam consigo e que agora partilham com o público dos últimos perto de oito anos em que ocupam aquele espaço na rua da Escola Politécnica, junto ao Jardim Botânico da Universidade de Lisboa.

"Tanta gente, nestes últimos tempos. Com o coração", concluem, sobre a exposição que foi inaugurada na quarta-feira, no âmbito das comemorações do Dia Mundial do Teatro, patente até 04 de maio, e que pode ser vista de terça a sexta-feira, a partir das 17:00, e, aos sábados, a partir das 15:00 até final do espetáculo em cena naquele teatro.

Jorge Gonçalves fez o curso de fotografia geral na Escola de Tecnologias Inovação e Criação (ETIC), em 1992, sob orientação de José Fabião e Daniel Blaufuks, tendo, mais tarde, frequentado as oficinas de trabalho dos "MauMaus" com orientação de Álvaro Rosendo, Daniel Blaufuks e Adriana Freire.

Em maio de 1994, criou em conjunto com Rui Palma o projeto "Amnésia Dança", que continua sozinho a partir de 1996.

Entre os coreógrafos, estruturas e encenadores com que Jorge Gonçalves já trabalhou contam-se o ACARTE/Centro de Arte Moderna (1999-2003), Aldara Bizarro, Balleteatro, Carlos Zíngaro, Companhia Clara Andermatt, Faculdade de Motricidade Humana, João Fiadeiro/RE.AL., João Galante, João Garcia Miguel/Olho, Leonor Keil, Miguel Borges, Manuel Wiborg, Pedro Carraca, Solveig Nordlund e Vera Mantero.

Jorge Gonçalves participou ainda em exposições coletivas em Almada, Coimbra, Lisboa e Frankfurt, entre outras, enquanto a título individual expôs trabalhos em Almada, Lisboa, Viseu, Évora e Cabo Verde, entre outros.

Os Artistas Unidos nasceram com a estreia da peça de Jorge Silva Melo "António, um rapaz de Lisboa", mais tarde um filme, em que também se cruzavam os atores ´de sempre` de Silva Melo: Manuel Wiborg, Sylvie Rocha, Lia Gama, Marco Delgado, Joana Bárcia, Paulo Claro, Isabel Muñoz Cardoso, Ivo Canelas, Luís Esparteiro, Glicínia Quartim, Artur Ramos.

Fonte: Notícias ao Minuto



NOTÍCIAS RELACIONADAS
15/05/2019
Obra de Ricardo Araújo Pereira vence prémio de tradução em checo
15/05/2019
Ci.CLO Bienal Fotografia reúne exposições de 53 artistas no Porto
15/05/2019
Olimpíada Brasileira de Astronomia terá participação de 800 mil alunos
15/05/2019
Lisboa é a 6a cidade mais requisitada do Mundo para congressos internacionais
15/05/2019
Museus de todo o país têm programação especial a partir de hoje
15/05/2019
Exposição sobre o impacto do plástico nos oceanos para ver em Lisboa