home > notícias

MUNDO

17/04/2019

Galeria Underdogs em Lisboa reúne trabalhos de 13 artistas em mostra coletiva

Todos os artistas estão ligados ao graffiti, são estrangeiros e expuseram trabalhos no Underdogs nos últimos anos. Mas "a galeria tem vontade de fazer o mesmo com artistas portugueses".

A galeria Underdogs, em Lisboa, reuniu obras novas dos 13 artistas estrangeiros que ali expuseram nos últimos anos, incluindo Shepard Fairey, Felipe Pantone e Pixel Palcho, na mostra From the World, Made in Lisboa, a ser inaugurada na sexta-feira. From the World, Made in Lisboa (Do Mundo, Feito em Lisboa, em português) inclui “entre duas a quatro peças” de cada artista, todos com passado ligado ao graffiti, “que não foram mostradas anteriormente” e são “emblemáticas das técnicas de cada um”, explicou Pauline Foessel, cofundadora da Underdogs, em declarações à Lusa.

A galeria, situada no n.º 56 da Rua Fernando Palha, terá em exposição obras do artista francês de origem portuguesa André Saraiva, do australiano Anthony Lister, do alemão Clemens Behr, dos franceses Olivier Kosta-Théfaine e WK Interact, este último sediado em Nova Iorque desde o início dos anos 1990, dos norte-americanos Cyrcle e Shepard Fairey, do lituano Ernest Zacharevic, do argentino Felipe Pantone, sediado em Espanha, dos espanhóis Okuda San Miguel e PichiAvo, e do italiano Pixel Pancho.

A galeria Underdogs foi inaugurada em julho de 2013 com uma exposição do coletivo Cyrcle que, nessa altura, deixou duas obras em ruas de Lisboa e criou uma edição limitada, vendida pela Underdogs. Também os outros 12 artistas que integram a mostra coletiva tiveram patentes na galeria exposições individuais, deixaram obras nas ruas da cidade e criaram edições limitadas.

Segundo Pauline Foessel, os artistas tiveram total liberdade para criar as peças que integram From the World, Made in Lisboa: “A vontade não era ter um conceito curatorial definido para a exposição, era ter peças mais emblemáticas das técnicas deles”, disse a responsável, acrescentando que “havendo peças que são claramente muito diferentes, há uma ligação entre elas que faz sentido”. Ao contrário do que é habitual, esta exposição não será acompanhada de trabalhos na rua. “Já fizemos peças que são reconhecidas e não eraa ideia desta vez”, afirmou.

Entre as várias peças que surgiram na cidade desde 2013 no âmbito do trabalho da Underdogs, ainda é possível ver-se, entre outros, dois murais de Shepard Fairey na zona da Graça, um dos quais em colaboração com Vhils, um da dupla PichiAvo na zona de Santa Apolónia, um de Felipe Pantone na zona do Lumiar, e um outro de Anthony Lister na Avenida de Ceuta.

Depois da “retrospetiva dos artistas internacionais que já expuseram na Underdogs”, a galeria tem “vontade de fazer o mesmo com os artistas portugueses”.

“É importante olhar para o passado e ver todas as coisas que já fizemos”, referiu Pauline Foessel. From the World, Made in Lisboa, de entrada livre, estará patente até 18 de maio. A Underdogs é uma plataforma cultural, fundada pela francesa Pauline Foessel e pelo português Alexandre Farto (Vhils), que se divide entre arte pública, com pinturas nas paredes da cidade, exposições dentro de portas e a produção de edições artísticas originais. A plataforma tem também uma loja, na Rua da Cintura do Porto de Lisboa, e começou em 2015 a organizar visitas guiadas de Arte Urbana em Lisboa.

Fonte: Observador



NOTÍCIAS RELACIONADAS
21/08/2019
Espetáculos, concertos e leituras de entrada livre no Teatro D. Maria II
21/08/2019
Évora reúne 20 músicos nacionais e estrangeiros em festival internacional
21/08/2019
'Bacurau' e 'Vida Invisível' disputam representar o Brasil no Oscar
20/08/2019
Curso gratuito de cinema arranca em outubro com António-Pedro Vasconcelos
20/08/2019
DGPC aprova projeto do Mercado Time Out Porto
20/08/2019
Número de brasileiros com estatuto de igualdade quase duplica por causa do ensino superior