home > notícias

NEGÓCIOS E ECONOMIA

04/06/2019

Cisco abre novo centro em Portugal e quer criar 200 postos de trabalho [Portugal]

Centro de experiência do consumidor faz parte da parceria assinada entre a tecnológica e o Governo português para transformar o país numa nação digital. Lisboa foi escolhida em detrimento de outras cidades europeias

 

A Cisco inaugurou esta segunda-feira em Lisboa um centro de experiência do consumidor (Costumer Experience Center ou CX Center). O objetivo é expandir as competências no suporte aos clientes da tecnológica na Europa, Médio Oriente, África e Rússia (EMEAR), apoiando-os no planeamento, desenho, implementação, adoção, otimização e técnica.

Sem detalhar valores do investimento, Phil Wolfenden, executivo líder da Cisco especializado em experiência do consumidor (Top CX Executive), diz que o objetivo é contratar cerca de 200 pessoas nos próximos anos, especialmente na área de engenharia. O recrutamento começou em fevereiro deste ano e este trabalhadores trabalharão a partir dos escritórios da tecnológica no Lagoas Park, em Oeiras.

Lisboa foi escolhida em detrimento de outras cidades europeias. Além da capital portuguesa, a empresa tem centros de experiência do consumidor em Bruxelas e Cracóvia.

O talento “robusto e diverso” (licenciados, profissionais, talento técnico e internacional), as competências de inglês, multilíngues e soft skills, a relação custo-eficácia e o apoio do Governo foram alguns dos motivos que estiveram na base da escolha da capital portuguesa.

“A abordagem positiva do Governo português em relação aos investimentos assentes no conhecimento, bem como a qualidade das universidades em Portugal, a força de trabalho robusta e o ecossistema empreendedor foram fatores tidos em conta na decisão de abrir o centro de Lisboa”, afirma ao Expresso Phil Wolfenden.

O centro de experiência do consumidor faz parte da parceria assinada em 2018 entre a tecnológica e o Governo português para transformar o país numa nação digital, assegura Wolfenden. O acordo prevê que, durante dois anos, as duas partes colaborem no sentido de acelerar a digitalização do país, em áreas como a educação, empreendedorismo, digitalização dos serviços e cibersegurança.

 

Fonte: Expresso



NOTÍCIAS RELACIONADAS
11/12/2019
Comércio paulistano espera aumento de 3% a 7% em vendas de Natal [Brasil]
10/12/2019
OCDE aponta para estabilização do crescimento no conjunto da organização [Portugal]
09/12/2019
Portugal oferece negócios em encontro com catarinenses [Brasil]
09/12/2019
Economia portuguesa cresce acima da média europeia [Portugal]
09/12/2019
Receita abre consulta ao 7º lote de restituição do Imposto de Renda [Brasil]
09/12/2019
Banco da China quer delegações em todos os países de língua portuguesa [Portugal]