home > notícias

MUNDO

04/06/2019

Teatro Luis de Camões faz um ano e há festa entre sexta-feira e domingo na Ajuda em Lisboa

A 1 de junho o Teatro Luís de Camões festeja um ano desde a sua reabertura, tornando-se no primeiro teatro municipal em Portugal com uma programação exclusivamente dedicada a crianças e jovens.

 

Teatro Luís de Camões, em Lisboa, com uma programação exclusivamente dedicada aos mais novos, abriu há um ano e, entre sexta-feira e domingo, haverá festa, com direito a limonada, pipocas e bolo de aniversário.

O Teatro Luís de Camões, na Calçada da Ajuda, reabriu em 1 de junho do ano passado, rebatizado de LU.CA, inserido no plano de reestruturação dos teatros municipais de Lisboa, tornando-se no primeiro teatro municipal em Portugal com uma programação exclusivamente dedicada a crianças e jovens.

Como o teatro tem “uma sala relativamente pequena”, a equipa que o dirige decidiu que “era melhor fazer uma festa um pouco mais extensa”, durante três dias, “para que mais pessoas pudessem comemorar e ter acesso ao programa” pensado para o primeiro aniversário.

“Na sexta-feira, que ainda é um dia de escola, vamos ter uma programação específica para as escolas, e no sábado e no domingo vamos ter um programa que se repete, exatamente igual nos dois dias, com atividades que decorrem em vários espaços públicos do edifício e depois que também, de algum modo, se estendem para o passeio, que, no fundo, permite que mais pessoas possam estar e usufruir desta programação e desta comemoração”, referiu a diretora artística do LU.CA, Susana Menezes, em declarações à Lusa.

Um ano depois da abertura, a responsável do LU.CA destaca a “boa receção por parte do público” às propostas que foram apresentadas naquela que foi a primeira temporada do teatro.

“Temos sido muito bem acarinhados, quer por Belém quer pela Ajuda, e sentimos que estamos devagarinho a conquistar outros públicos da cidade de Lisboa, que não pertencem só a estas freguesias e que também não pertencem à freguesia de Alvalade, de onde nós vínhamos [a equipa que dirige o LU.CA era responsável pela programação para crianças e jovens do Teatro Municipal Maria Matos, que está sem programação desde o verão passado e aguarda o fecho de um concurso público de concessão a privados]”, afirmou Susana Menezes.

Além disso, os artistas “têm sido muito generosos” com o teatro. “Têm aceitado os nossos desafios e têm estado muito próximos do LU.Ca”, disse.

Quanto às escolas, o teatro está, por uma questão geográfica, “muito próximo das escolas de Belém e da Ajuda”, embora neste momento receba “escolas de 20 das 24 freguesias de Lisboa”, o que deixa a equipa “muito contente”.

No primeiro dia da festa de aniversário, na sexta-feira, a programação foi pensada para as escolas, com leituras encenadas a partir dos livros da biblioteca do público que existe no teatro, e oficinas.

No sábado e no domingo, a festa divide-se entre o interior e o exterior do edifício.

Na rua, haverá “uma zona de ‘chill out’, uma zona de estar”, onde haverá “um carrinho de pipocas – porque as festas de aniversário de um teatro para crianças podem ser parecidas com as festas de aniversário das crianças — e, por isso, haverá também limonada e bolo de aniversário”.

Também no exterior irão decorrer três oficinas, entre as 15:30 e as 19:00, que são uma forma de as crianças “poderem desenvolver algumas ideias a partir do espetáculo” que irá decorrer na sala de espetáculos.

“São sobretudo oficinas que trabalham mais com materiais naturais e que se instalam no passeio, uma outra forma de ocupar um território que é público, mas que este fim de semana vai ser um bocadinho também do LU.CA”, adiantou Susana Menezes.

Ainda no passeio da Calçada da Ajuda, junto à entrada do LU.CA, “em permanência e aterrado”, estará o avião do Projeto EZ, que “é uma performance que vai acontecer em vários momentos da tarde [às 15h00, às 16h00 e às 18h00]”.

Dentro de portas, na sala, será apresentado, às 16h30, “Smashed”, um espetáculo dos Gandini Juggling, “uma companhia de circo contemporânea inglesa, com uma série de interpretes que trabalha sobretudo as questões do malabarismo”.

“Este espetáculo não foi pensado para crianças, mas eu acho que ele chega muito facilmente a estes públicos, e desde logo nos demonstra que os adultos sabem brincar e podem brincar com as coisas que estão à nossa volta, como por exemplo maçãs ou xícaras de chá”, explicou Susana Menezes, salientando que “vai ser bastante divertido para as crianças e também para os adultos”.

No entrepiso há leituras encenadas de livros, da biblioteca do público, que, “ao longo deste ano, estiveram em exposição no LU.CA e que existiram na órbita dos espetáculos que foram apresentados em palco”.

“Desafiámos o Miguel Fragata para escolher alguns destes livros, são quatro livros, e para fazer uma leitura encenada, que depois tem continuidade com uma oficina, pela Maria Remédio, que parte destes livros”, contou a responsável do LU.CA.

Todas as atividades realizadas no âmbito do primeiro aniversário do LU.CA são de entrada gratuita. Para assistir ao espetáculo “Smashed” é obrigatório levantamento de bilhete, que pode ser feito a partir das 15:00 de sábado e de domingo.

Fonte: Observador



NOTÍCIAS RELACIONADAS
21/08/2019
Espetáculos, concertos e leituras de entrada livre no Teatro D. Maria II
21/08/2019
Évora reúne 20 músicos nacionais e estrangeiros em festival internacional
21/08/2019
'Bacurau' e 'Vida Invisível' disputam representar o Brasil no Oscar
20/08/2019
Curso gratuito de cinema arranca em outubro com António-Pedro Vasconcelos
20/08/2019
DGPC aprova projeto do Mercado Time Out Porto
20/08/2019
Número de brasileiros com estatuto de igualdade quase duplica por causa do ensino superior