home > notícias

NEGÓCIOS E ECONOMIA

24/06/2019

Portugal registou excedente orçamental de 0,4% do PIB até março [Portugal]

Administrações públicas registaram excedente de 178,5 milhões nos primeiros três meses do ano, o que equivale a 0,4% do PIB.

 

Portugal registou um excedente de 178,5 milhões nos primeiros três meses do ano, valor que equivale a 0,4% do produto interno bruto (PIB), de acordo com os dados divulgados, esta segunda-feira, pelo Instituto Nacional de Estatísticas. 

"A necessidade de financiamento das Administrações Públicas (AP) diminuiu para 0,1% do PIB no ano terminado no 1º trimestre de 2019. Tomando como referência valores trimestrais, o saldo das AP foi positivo no 1.º trimestre de 2019, fixando-se em 0,4% do PIB (-1,0% em igual período do ano anterior)", pode ler-se no relatório do INE.

Esta melhoria resulta de uma maior subida das receitas face às despesas, tal como explica o INE. "Face ao trimestre homólogo, no 1.º trimestre de 2019 a despesa total e a receita total aumentaram 2,6% e 6,2%, respetivamente".

Em termos de comparação homóloga, no primeiro trimestre do ano passado Portugal tinha registado um défice de 1%, de acordo com os dados da agência de estatísticas. 

As previsões mais recentes do Governo, adiantadas no Programa de Estabilidade 2019-2023, apontam para um défice de 0,2% no conjunto do ano - mas ainda é cedo para comparar projeções. 

Em comunicado, o gabinete do ministro das Finanças, Mário Centeno, anunciou que o responsável pelas contas públicas vai comentar estes números às 12h30, no Salão Nobre do Ministério das Finanças, em Lisboa. 

Fonte: Notícias ao Minuto



NOTÍCIAS RELACIONADAS
05/12/2019
Fisco vai passar a comunicar em versão “descomplicada” [Portugal]
05/12/2019
Atividade no comércio tem aumento de 2,9% em outubro, diz Serasa [Brasil]
05/12/2019
Estados e municípios devem se adequar à Previdência até julho [Brasil]
05/12/2019
INSS cancelou 261 mil benefícios irregulares em 2019 [Brasil]
05/12/2019
Setor da construção cresce 6% em 2019 [Portugal]
05/12/2019
Bolsa de São Paulo fecha acima de 110 mil pontos pela primeira vez [Brasil]