home > notícias

NEGÓCIOS E ECONOMIA

03/07/2019

''Portugal é dos países que mais vai beneficiar'' com acordo UE-MercoSul [Portugal]

O ministro dos Negócios Estrangeiros (MNE) português afirmou que o Acordo de Associação Estratégica entre a União Europeia e o Mercosul é o «mais importante acordo comercial alguma vez celebrado», considerando Portugal um dos principais beneficiários.

 

"É um bom acordo, é o mais significativo e mais importante acordo comercial alguma vez celebrado pela União Europeia, mais importante ainda que o acordo com o Canadá e com o Japão. Se aos 500 milhões de habitantes da UE, juntarmos os habitantes de Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai, temos um mercado de 780 milhões de pessoas, e isso significa que este mercado está mais aberto aos agentes económicos de uma parte e de outra», disse Augusto Santos Silva em declarações à agência Lusa.

O MNE frisou que estava «muito satisfeito» com o acordo celebrado, lembrando o papel de Portugal para o desfecho de todo o processo negocial.

«Este é um acordo pelo qual Portugal se tem batido empenhadamente nos últimos 20 anos e para cujo desenlace Portugal contribuiu decisivamente nos últimos dias. Na semana passada, o primeiro-ministro português subscreveu, com mais outros seis chefes de governo europeus, uma carta dirigida à Comissão Europeia para fechar o acordo político», salientou.

Augusto Santos Silva considera que Portugal é um «beneficiário evidente» do acordo, em especial nas relações comerciais com o Brasil.

«Portugal é dos países europeus que mais vai beneficiar do acordo comercial no plano económico, e também a nível político e institucional. Ter o Brasil mais próximo da União Europeia só pode beneficiar Portugal», defendeu.

O MNE português realçou que as exportações agroalimentares são «beneficiárias líquidas evidentes» do acordo, seja para o Brasil, Argentina, Paraguai ou Uruguai.

«As nossas exportações só têm margem para crescer. Beneficiam ainda os prestadores de serviços, as empresas portuguesas que prestam serviços no Mercosul, que vão ter a sua tarefa muito facilitada, e beneficiamos também porque o acordo protege as indicações geográficas de origem», defendeu, lembrando ainda as reduções de tarifas e de barreiras alfandegárias.

Santos Silva considerou que este acordo é uma "vitória política para Portugal", lembrando o empenho do Presidente da República, do primeiro-ministro, do Ministério dos Negócios Estrangeiros e do Parlamento, para que fosse concluído o acordo.

A União Europeia e o Mercosul fecharam hoje um Acordo de Associação Estratégica que criará uma das maiores áreas de comércio livre do mundo.

Depois de 20 anos de negociações, os dois blocos concluíram negociações para um acordo sem precedentes na relação entre a Europa e a América Latina, anunciou o Governo argentino, que detém a Presidência do Mercosul.

Fonte: Revista PORT



NOTÍCIAS RELACIONADAS
11/12/2019
Comércio paulistano espera aumento de 3% a 7% em vendas de Natal [Brasil]
10/12/2019
OCDE aponta para estabilização do crescimento no conjunto da organização [Portugal]
09/12/2019
Portugal oferece negócios em encontro com catarinenses [Brasil]
09/12/2019
Economia portuguesa cresce acima da média europeia [Portugal]
09/12/2019
Receita abre consulta ao 7º lote de restituição do Imposto de Renda [Brasil]
09/12/2019
Banco da China quer delegações em todos os países de língua portuguesa [Portugal]