home > notícias

ASSOCIADOS

30/07/2019

Migração para um modelo Serverless: Entenda qual a infraestrutura em nuvem ideal para sua empresa [Claranet]

Grande parte das empresas perde ou já perdeu tempo e dinheiro aumentando a capacidade de servidores de TI para sanar bugs e falhas de segurança.

Logo, essa é uma das razões pelas quais as corporações apostam na migração para nuvem com o modelo serverless.

Em suma, o serverless promete eliminar grande parte do trabalho associado à manutenção e às operações de TI.

Por isso, a utilização de plataformas serveless economiza recursos, permitindo que as empresas paguem conforme o uso dos servidores em nuvem.

Principais vantagens do serveless na migração para nuvem

O primeiro benefício fornecido pelo modelo serverless está na redução de despesas de TI.

Afinal, nesse modelo, as organizações terceirizam o servidor e as tarefas de gerenciamento de infraestrutura associadas a terceiros, conforme mencionado acima.

Com isso, mais recursos são gerados e alocados em outras áreas, como de inovação, por exemplo.

Dessa forma, enquanto os desenvolvedores criam aplicações, o provedor sem servidor desempenha a manutenção de dados no servidor externo.

Outra vantagem da migração para um modelo serveless é flexibilidade oferecida. Ou seja, a possibilidade de ampliar ou reduzir o espaço utilizado no servidor, dimensionando o uso às necessidades da organização ou de um trabalho específico.

Atualmente, gestores de TI e empresas que optarem pela migração têm à disposição alguns tipos de infraestrutura. Vamos conhecer algumas!

AWS Lambda

O AWS Lambda é um serviço de computação sem servidor fornecido pela Amazon (AWS).

Logo, a plataforma executa um código em resposta a determinados eventos, gerenciando os recursos de computação subjacentes de forma automática.

Então, o AWS Lambda pode ser usado a fim de estender outros serviços da AWS com lógica personalizada.

Google Cloud Functions

O Google Cloud Functions é outro modelo de servidor serveles na migração em nuvem.

Com ele, é possível criar funções de finalidade única, que podem ser vinculadas a eventos emitidos da nuvem. Então, a Cloud Function é ativada sempre que um evento visualizado é acionado.

Desse jeito, o código será executado em um ambiente totalmente gerenciado. Contudo, as empresas não precisam de infraestrutura adicional para o Cloud Functions, e nem precisam providenciar o gerenciamento do servidor.

Microsoft Azure

O Microsoft Azure Functions atua como uma arquitetura sem servidor moderna, que fornece o serviço de computação em nuvem orientada a eventos.

Além disso, é configurada para estar em conformidade com o desenvolvimento de aplicativos.

Por meio do Azure Functions, snippets de código na nuvem são criados e executados sem a preocupação de gerenciar os servidores ou contêineres da web.

Todos esses serviços são oferecidos pela Claranet Solutions, parceira da Azure, AWS e Google Cloud para serviços de arquitetura em nuvem.

Temos uma consultoria especializada em jornada para nuvem, proporcionando mais segurança e eficiência para sua empresa. Entre em contato e saiba como os consultores Claranet podem ajudar você!

Fonte: Assessoria



NOTÍCIAS RELACIONADAS
20/08/2019
Apresentação de Registro Criminal por Cidadãos Estrangeiros [Asa Lawyers]
20/08/2019
Como garantir a segurança dos alimentos, da cadeia de produção do campo para o consumo [Apcer Brasil]
20/08/2019
Startups e pequenos empresários – primeiros passos [Franco Advogados]
20/08/2019
Hospital BP é reconhecido pela qualidade dos dados sobre câncer compartilhados pela instituição [BP - A Beneficência Portuguesa de São Paulo]
20/08/2019
Receita Federal entende que alienação de quotas de FII deve ser tributada à 20% [FCB - Sociedade de Advogados]
20/08/2019
Educação de qualidade impulsiona mercado imobiliário português [Belas Clube de Campo]