home > notícias

ASSOCIADOS

20/08/2019

Educação de qualidade impulsiona mercado imobiliário português [Belas Clube de Campo]

País é amplamente procurado por brasileiros que buscam ingressar nas Universidades e famílias que querem dar educação de base portuguesa para os filhos

Portugal tornou-se, há algum tempo, uma referência internacional em educação, com uma série de universidades figurando no topo de rankings mundiais. E a nacionalidade mais recorrente é a brasileira, respondendo por cerca de 30% dos estudantes estrangeiros de ensino superior no país luso.

Os motivos são diversos: além da qualidade em ensino e pesquisa, estudantes brasileiros tem fácil acesso por meio do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), que é válido para mais de 30 universidades portuguesas. A língua e os fatores conjunturais de Portugal, como segurança e infraestrutura, fazem do país o destino preferido dos estudantes brasileiros na Europa.

As implicações desse êxodo, no entanto, vão muito além da educação. O alto número de brasileiros impacta em vários setores da economia, inclusive o imobiliário. “Muitas famílias escolhem acompanhar os filhos que decidem estudar em Portugal e acabam optando por viver no país mesmo depois que os cursos terminam. Há também aqueles que se inserem no mercado de trabalho português e também decidem por ficar. Claramente que isso tem um impacto no setor imobiliário, que já há algum tempo está em um “boom” para estrangeiros, sobretudo brasileiros”, explica Gilberto Jordan, carioca de origem, mas CEO do Belas Clube de Campo, maior empreendimento imobiliário em Lisboa.

 

Educação de base

As universidades não são o único fator de atração. Há também as famílias que apostam em na educação de base portuguesa como pretexto para a mudança para Portugal, de modo a propiciar uma educação de maior qualidade para os filhos desde os primeiros anos de idade.

Essa é uma das apostas do Belas Clube de Campo para os próximos anos. O empreendimento se prepara para inaugurar sua escola própria: o Jardim-Escola João de Deus, que receberá alunos desde a creche até o sexto ano. “Nossa proposta é sempre oferecer dentro do Belas a maior gama de serviços e infraestrutura possível, tudo isso com uma qualidade que já é marca do grupo. Agora, as crianças sequer precisam sair do condomínio para estudar”, explica Gilberto Jordan, CEO do Belas Clube de Campo.

Ter uma escola integrada ao condomínio é um sonho antigo do André Jordan Group desde que o empreendimento foi inaugurado, há mais de vinte anos. Ela é equipada com laboratório de ciências, laboratório de artes visuais e biblioteca, além de um auditório com capacidade para 550 pessoas e um amplo refeitório para 600 alunos.

A escola dispõe de ginásio com 329 m2 e um campo exterior de futebol, basquete e vôlei. A partir dos 5 anos, o golfe irá fazer parte das atividades curriculares, podendo os alunos usufruir do campo de golfe do Belas Clube de campo – um dos campos mais emblemáticos do país. A natação será igualmente uma atividade curricular, a partir dos 3 anos, e será realizada no Active Life – Wellness and Spa, também dentro Belas Clube de Campo.

Outro ponto forte é o contato com a natureza. Situada na Serra da Carregueira, o Jardim-Escola João de Deus é rodeado de amplos espaços verdes. Os alunos vão poder tirar partido do contacto com a natureza, usufruindo de diversas atividades ao ar livre, de uma horta pedagógica e um pomar.

 

Fonte: Assessoria



NOTÍCIAS RELACIONADAS
05/11/2019
Outubro Rosa BP: BP realiza oficina de turbantes africanos [BP - A Beneficência Portuguesa de São Paulo]
05/11/2019
Óleo no litoral do Nordeste Brasileiro. Quem paga essa conta? [Brasil Salomão e Matthes Advocacia]
05/11/2019
As condições gerais do acordo para pagamento de débitos fiscais da medida provisória 899/19 (“MP do contribuinte Legal”) [Cardillo & Prado Rossi Soc. Adv]
05/11/2019
A Arbitragem em Contratos da Administração Pública [Diamantino Advogados]
05/11/2019
5 erros de recrutadores durante o processo seletivo [AVANCE AUTHENT RH]
05/11/2019
Como a computação quântica afetará nossas vidas daqui dez anos? [Acti-Solução Máxima em TI]