home > notícias

NEGÓCIOS E ECONOMIA

17/09/2019

Turismo Porto e Norte congratula-se com crescimento de 12% nas dormidas [Portugal]

A Turismo do Porto e Norte de Portugal (TPNP) congratulou-se hoje com o crescimento em julho das dormidas totais de 12%, o que corresponde a 1,1 milhões de dormidas.

''O Porto e Norte cresceu nas dormidas totais perto de 12%, o que corresponde a 1,1 milhões de dormidas. São números muito animadores e que nos motivam. Acreditamos que, com o trabalho que estamos a realizar (...), o Porto e Norte tem tudo para se afirmar como um destino de excelência", declarou Luís Pedro Martins, presidente da TPNP.

Segundo a TPNP, a região do Porto e Norte de Portugal "afirmou-se, durante o mês de julho, como o destino que mais cresce na atividade turística no todo do contexto nacional", com as dormidas de residentes a crescer 5,9%, correspondendo a 428,3 mil dormidas, e 15,6 % nas dormidas dos não residentes (720,7 mil dormidas).

"Este aumento de dormidas reflete-se também no aumento dos proveitos, item em que a região Norte tem o maior aumento percentual do país", indicou.

Desde o início de 2019 que existe na região Norte "uma trajetória de crescimento assinalável, com o maior crescimento do todo nacional, na ordem dos 10,3%".

No que diz respeito à estada média e à taxa líquida de ocupação cama, o Norte é a única região com indicadores positivos, com números médios de 1,99 noites, acrescenta a TPNP.

No rendimento médio por quarto disponível (RevPAR), a região Norte situou-se em 53,3 euros em julho, traduzindo-se no "maior aumento registado a nível nacional", acrescenta aquela estrutura.

Dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) revelados na segunda-feira indicam que o setor do alojamento turístico, a nível nacional, registou 2,8 milhões de hóspedes e 8,2 milhões de dormidas em julho, aumentos de 5,4% e 2,2%, respetivamente.

Os proveitos totais, por seu tuno, aumentaram 6,2%, abaixo do aumento de 11,8% em junho, atingindo 537,8 milhões de euros, enquanto os proveitos de aposento (417,6 milhões de euros) cresceram 5,1%, também abaixo do aumento de 12,7% no mês anterior.

O RevPA foi de 70,9 euros (mais 0,7%, quando tinha crescido 6,9% no mês anterior) e o rendimento médio por quarto ocupado (ADR) também desacelerou, correspondendo a 107,6 euros, mais 1,2%, abaixo do aumento de 6,2% no mês anterior.

Os alojamentos turísticos aumentaram as dormidas de residentes em 2,7% em julho, para 2,5 milhões, enquanto as dormidas de não residentes - cujos mercados que mais cresceram foram o brasileiro e espanhol, a contribuírem com cerca de 90% para o acréscimo - aumentou 2% para 5,7 milhões.

Fonte: Noticias ao Minuto



NOTÍCIAS RELACIONADAS
05/12/2019
Fisco vai passar a comunicar em versão “descomplicada” [Portugal]
05/12/2019
Atividade no comércio tem aumento de 2,9% em outubro, diz Serasa [Brasil]
05/12/2019
Estados e municípios devem se adequar à Previdência até julho [Brasil]
05/12/2019
INSS cancelou 261 mil benefícios irregulares em 2019 [Brasil]
05/12/2019
Setor da construção cresce 6% em 2019 [Portugal]
05/12/2019
Bolsa de São Paulo fecha acima de 110 mil pontos pela primeira vez [Brasil]