home > notícias

MUNDO

02/10/2019

Pavilhão Rosa Mota reabre a 31 de outubro com concerto de Ornatos Violeta

A inauguração do renovado Pavilhão Rosa Mota, no Porto, está agendada para o dia 31 de outubro, com um concerto dos Ornatos Violeta, que assinalam os 20 anos do álbum 'O Monstro Precisa de Amigos'.

Segundo um comunicado, "Ouvi Dizer", "Chaga" ou "Capitão Romance" vão ser algumas das músicas a ecoar no palco daquela estrutura rebatizada como "Super Bock Arena - Pavilhão Rosa Mota", num concerto de inauguração que assume "um formato especial 360º".

O espetáculo encerra uma série de concertos comemorativos dos 20 anos do lançamento do álbum "O Monstro Precisa de Amigos" e os bilhetes ficam disponíveis a partir de quinta-feira, com preços entre os 25 e os 35 euros.

"Para o Super Bock Arena - Pavilhão Rosa Mota, abrir o palco do espaço com um concerto de uma banda que tem as suas raízes no Porto foi o mote. Os Ornatos Violeta são uma referência musical nacional incontornável que tem vindo a atravessar diferentes gerações e tem motivado uma onda de entusiasmo enorme sempre que são anunciados novos concertos", explica-se no comunicado.

Desde a formação da banda em 1991, os Ornatos Violeta mantiveram-se em atividade cerca de uma década, período no qual editaram dois álbuns: 'Cão' e o 'Monstro Precisa de Amigos'. Em 2002, o grupo anunciava a sua separação.

Manel Cruz (voz), Nuno Prata (baixo), Peixe (guitarra), Kinörm (bateria) e Elísio Donas (teclados) viriam a juntar-se novamente em 2012 para assinalar os 20 anos da formação da banda com oito concertos. Este ano voltaram a juntar-se agora com o mote 'O Monstro (ainda) Precisa de Amigos'.

Na segunda-feira, último dia de setembro, ainda decorriam trabalhos no Pavilhão Rosa Mota. Naquele dia, ao final da tarde era ainda possível ouvir ruído proveniente do local, indicando que aquela hora ainda decorriam trabalhos. Contudo, até àquele momento, e apesar dos pedidos de esclarecimento, o consórcio responsável ainda não tinha prestado qualquer esclarecimento sobre o andamento das obras, nem sobre o prazo de conclusão das mesmas.

Numa visita aos jardins do Palácio de Cristal, onde se situa o Pavilhão Rosa Mota, era ainda possível observar um conjunto de estruturas montadas para vedar o acesso de pessoal não autorizado ao interior do edifício, bem como os prefabricados que servem de apoio às obras. Ainda no exterior, mantinha-se a proteção colocada em redor da cúpula.

Com capacidade para 5.500 mil lugares sentados, o pavilhão consegue, contudo, aumentar a sua capacidade para 8.000 pessoas, quando retiradas as bancadas que ocupam parte da arena. Está ainda previsto um restaurante com vista para o lago e para os Jardins do Palácio de Cristal e ainda um 'food court' que abrirá diariamente.

Para além da reconversão do interior do pavilhão, o projeto, desenvolvido pelo consórcio composto ainda pela construtora Lúcios, foi pensado para permitir ter uma experiência de 360 graus da cidade do Porto, com a introdução de visitas ao ponto mais alto da cúpula do edifício.

Para além dos Ornatos Violeta, em julho, estavam já confirmados vários espetáculos e eventos como é o caso do WordCamp 2020 e os concertos de 'Amar Amália' e de Alexandre Pires.

 

Fonte: Notícias ao Minuto

 



NOTÍCIAS RELACIONADAS
05/12/2019
29ª Edição do Programa de Exposições do CCSP – 2ª Mostra
05/12/2019
Musicais no Cinema
05/12/2019
Bailado clássico O Quebra-Nozes regressa ao Teatro Camões a partir de sexta-feira
05/12/2019
Bienal de São Paulo abre novamente a porta a artistas portugueses
05/12/2019
From Lisboa to the World - Exposição mostra arte portuguesa ao mundo
05/12/2019
Filme sobre a emigração portuguesa com estreia mundial no Luxemburgo