home > notícias

ASSOCIADOS

10/12/2019

Escala dinâmica como vantagem competitiva para as organizações [EY]

Para manter a vantagem competitiva e conquistar o futuro consumidor, as empresas precisam mudar a maneira como aplicam a escala em tudo o que fazem. É necessário modificar a escala normal para uma escala dinâmica.
Numa época em que os hábitos e expectativas dos consumidores estão mudando tão rapidamente, ser o maior jogador não é mais o objetivo do jogo. Para permanecer na frente e conquistar o futuro consumidor, as organizações devem fazer mais do que implantar a combinação certa de escopo, eficiência e escala.
Eles devem antecipar as mudanças nas necessidades do consumidor; criar a agilidade necessária para reformular constantemente os modelos de negócios em torno dessas necessidades; e alavancar tecnologias que permitem à organização se transformar entre modelos na velocidade da luz.

A capacidade de agir em escala continuará sendo uma parte crítica da criação de valor. No entanto, é hora de as grandes organizações "abandonarem urgentemente" a maneira como aplicaram e possuíam escala no passado.

O que elas precisam é de escala dinâmica: a capacidade de aplicar o grau certo de escala, nas áreas certas, nos momentos certos, com a velocidade certa. Mas como você pode fazer isso? Sua resposta a essa pergunta afetará as prioridades de transformação em sua organização. Este artigo enfoca quatro áreas principais: o que você vende, como vende, como faz e como organiza seus negócios.

Por que você precisa remodelar a escala?
As barreiras à entrada que dificultaram a concorrência de marcas menores pelo consumidor de massa estão caindo. Um rival ágil com uma ótima proposta de valor não precisa de um grande orçamento de publicidade para chamar a atenção do consumidor. Não é necessário estar presente em centenas de lojas para ganhar seu costume ou uma marca monolítica para ganhar a confiança. Não precisa possuir fábricas ou recursos da cadeia de suprimentos. Na verdade, ele não precisa possuir muito. Ele pode acessar os recursos de que precisa, na escala necessária, quando necessário.

Fonte: EY



NOTÍCIAS RELACIONADAS
24/03/2020
The day After Corona - Business Portugal e Convidados [Business Portugal]
24/03/2020
Incumpriu o estado de emergência? São estas as consequências [Abreu Advogados]
24/03/2020
Entenda como a advocacia pro bono funciona e gera impacto social [BMA]
24/03/2020
Em meio ao caos do COVID-19, empresas podem suspender ou interromper contratos de trabalho [Chiarottino e Nicoletti Advogados]
24/03/2020
Sabático não desejado [Lghisi Gente]
23/03/2020
Medidas emergenciais em tempos de COVID19 [Sette Câmara, Corrêa e Bastos Advogados Associados]