home > notícias

MUNDO

27/01/2020

Ana Laíns: “A língua portuguesa é e será sempre a minha bandeira”

A cantora Ana Laíns está de volta aos palcos, agora para celebrar 20 anos de uma carreira “muito transversal”, como ela própria diz.

O espectáculo, desta vez, será no Casino Estoril, no dia 31 de Janeiro (às 22h) e tem por convidados Luís Represas, Ivan Lins, Mafalda Arnauth, Fernando Pereira, Silvestre Fonseca, Fernando A. Pereira, o Grupo Cantares de Évora e as Adufeiras de Idanha-a-Nova. Portucalis, o seu mais recente disco, dará o mote ao concerto: a defesa e celebração da língua portuguesa.Nascida em Tomar, em 1979, Ana Laíns cantou o fado pela primeira vez em público em 1995, aos 16 anos, foi vencedora da Grande Noite do Fado em 1999 e lançou até agora três discos: Sentidos (2006), Quatro Caminhos (2010) e Portucalis (2017), onde teve como convidados Filipe Raposo, Ivan Lins, Luís Represas e Mafalda Arnauth.

Pelo meio, foi nomeada pela Associação 8 Séculos da Língua Portuguesa embaixadora das comemorações e encabeçou um concerto no CCB, em Julho de 2015, para o qual convidou (olhando ao objectivo) vários músicos, actores, cantores ou declamadores: Aline Frazão, Celina Pereira, Ivan Lins, Karyna Gomes, Luiz Avellar, Marta Dias, Paulo de Carvalho, Júlio Soares, Joaquim de Almeida, Elsa de Noronha, Olinda Beja, Jorge Arrimar, Valéria Carvalho e os grupos Adufeiras de Idanha e A Moda Mãe.

O imitador e o trovador

Justificar a lista de convidados para o actual concerto é fácil, diz ao PÚBLICO Ana Laíns: “Não é difícil explicar estes convites, difícil é justificar porque é que não estão outros. No caso da Mafalda Arnauth, do Luís Represas e do Ivan Lins, tem a ver com a participação que tiveram no meu último disco, Portucalis, e com uma amizade mais aprofundada com todos eles.”

Não só: “A Mafalda é ‘prata da casa’ na minha vida, das pessoas que eu mais admiro e das maiores amigas que tenho na área da música. O Luís Represas faz parte do Portucalis numa das canções mais bonitas, com letra de Fernando Pessoa, e não faria sentido não o ter neste concerto a cantá-lo comigo. E o Ivan Lins é uma pessoa com quem comecei a trabalhar com mais frequência, já fui convidada num dos concertos dele cá em Portugal e temos uma relação mais próxima desde 2015.”

Fonte: Publico

 



NOTÍCIAS RELACIONADAS
29/06/2020
Henrique Reinaldo Castanheira vence prémio literário UCCLA
29/06/2020
Teatro Maria Matos em Lisboa reabre em 15 de julho
29/06/2020
Prêmio Estação Imagem Coimbra a partir de 5 de julho com oito exposições
29/06/2020
Mostra de Cinema de Tavira celebra 20 anos entre estreias e clássicos
29/06/2020
Museu lança primeira impressão em 3D de um dinossauro português
29/06/2020
Festival de arte e música Fazunchar regressa a Figueiró dos Vinhos