home > notícias

NEGÓCIOS E ECONOMIA

29/01/2020

Investidores deverão transacionar 2,5 mil ME no imobiliário em Portugal [Portugal]

Os investidores internacionais deverão transacionar 2,5 mil milhões de euros durante este ano no imobiliário português, que será também marcado pelo reforço da construção nova e pela diversificação de segmentos, segundo um estudo da consultora JLL hoje divulgado.

"No investimento, Portugal vai manter-se como um dos destinos primordiais dos investidores internacionais, estimando-se um volume de transações próximo dos 2,5 mil milhões de euros", segundo o estudo 'Market 360.º' da JLL, hoje divulgado.

A consultora antecipou também que este ano vai ser "muito positivo" para o mercado imobiliário com o reforço da atividade da construção nova, bem como com a diversificação de segmentos e modelos imobiliários.

"O reforço da construção nova será uma das principais vias para a dinamização do mercado imobiliário este ano, aguardando-se o arranque de projetos estruturantes como são os casos da Feira Popular, Metropolis ou Pedreira do Alvito", notou, em comunicado, o diretor-geral da JLL Portugal, Pedro Lancastre.

De acordo com o 'Market 360.º', 2020 deverá ser assim um ano de "elevada atividade em todos os setores", apesar da limitação da oferta.

Nos escritórios, o ano "irá exigir criatividade" para encontrar oferta disponível para a procura que tende a não abrandar, enquanto, no retalho, o comércio de rua deverá manter a sua dinâmica, diversificando-se as ruas junto dos principais eixos comerciais em Lisboa e no Porto.

Nos centros comerciais vai continuar "a regeneração da oferta", incluindo a expansão de projetos como o Colombo, em Lisboa, e o Norte Shopping, em Matosinhos.

Por sua vez, na habitação prevê-se um ano de crescimento menos pronunciado, com os preços das casas "a ajustarem especialmente no segmento de usados".

A habitação será um dos "grandes alvos de investimento" com os promotores "muito ativos" na compra de terrenos para o desenvolvimento de projetos de raiz, revelou o estudo.

Já no setor hoteleiro, antecipa-se um "ano forte" para o turismo nacional, com "maior diversificação da origem dos turistas e um bom desempenho dos hotéis".

Para o diretor-geral da JLL em Portugal, "novas portas estão a abrir-se para a entrada do mercado numa nova década, num cenário em que Portugal continua a manter-se em alta junto de investidores, promotores, empresas, estudantes e turistas".

A JLL tem operações em mais de 80 países e uma equipa de 93 mil profissionais, segundo os últimos dados disponíveis.

Fonte: Notícias ao Minuto 



NOTÍCIAS RELACIONADAS
23/03/2020
Produção na construção sobe 6% na zona euro em janeiro [Portugal]
23/03/2020
Mercado de energia solar triplicou no Brasil no último ano [Brasil]
23/03/2020
Governo está a apoiar empresas para produção de máscaras e ventiladores [Portugal]
23/03/2020
Colheita de soja do Brasil atinge 70,1% da área, diz Arc Mercosul [Brasil]
23/03/2020
Madeira cria linha de apoio às empresas regionais no valor de 100 milhões [Portugal]
23/03/2020
Financiamento imobiliário com recursos da poupança mostra recuperação [Brasil]