home > notícias

MUNDO

17/02/2020

Grupo de Coimbra regressa para editar álbum de música de Carlos Paredes

Em 2003, aquando da Coimbra Capital Nacional da Cultura, o Teatro Académico de Gil Vicente foi palco de um espetáculo, intitulado 'Mondego Chase', que reunia elementos do então Quinteto de Coimbra (ligados ao fado da cidade) e dos Belle Chase Hotel, que interpretaram vários temas de Carlos Paredes (1925-2004), entre os quais "Verdes Anos", que acabou por ser editado numa compilação de homenagem ao guitarrista.

"Apesar das críticas encorajadoras, e da bênção de um Carlos Paredes emocionado ao ouvir o seu trabalho revisitado, ainda que num contexto bastante diferente do habitual, o trabalho ficou guardado durante todos estes anos nas memórias de quem o viu e ouviu, e dos músicos que o conceberam", salienta a nota de imprensa sobre o lançamento do álbum.

Cerca de 18 anos depois, os mesmos músicos decidiram reunir-se e resgatar o projeto, hoje com o nome 'Animais - 15 anos sem Paredes', cujo álbum tem edição prevista para o dia 28 e que conta já com o 'single' 'Sede e Morte'.

 

"Na altura, em 2003, ficámos com pena porque a única coisa que ficou registada foi o 'Verdes Anos'. Ficou-nos atravessado o facto de não termos conseguido registar o projeto, durante todos estes anos", disse à agência Lusa um dos músicos do projeto e dos Belle Chase Hotel, Pedro Renato.

Em 2019, Pedro Lopes, que integrava o Quinteto de Coimbra, desafiou Pedro Renato a relançar a ideia e fazer "um disco inteiro de versões do Carlos Paredes", com grande parte das músicas vocalizadas.

 

No álbum, com selo da editora Lux Records, todas as músicas são composições do guitarrista Carlos Paredes.

Apesar de ter como base o trabalho de 2003, o resultado final foi diferente, incluindo também mais músicas do guitarrista português que morreu em 2004.

"Não somos as mesmas pessoas, nem pessoal nem musicalmente falando", acrescenta Pedro Renato, referindo que, apesar de hoje os Belle Chase Hotel já não existirem, alguns dos denominadores comuns da sonoridade dessa banda continuam ali presentes.

"Deu muito trabalho pegar na obra do Carlos Paredes. É uma responsabilidade infinita", contou Pedro Lopes, responsável pela maioria das letras que acompanham as músicas dos Animais.

Juntar letras às composições de Carlos Paredes, "na verdade, foi fácil", afirmou Pedro Lopes, sublinhando que a musicalidade do guitarrista "inspira e as coisas acabam por sair de forma fluída".

"Ele é muito descritivo a tocar, transmite emoções muito concretas e muito claras e era também muito feliz na escolha dos nomes dos temas", realçou, considerando que apenas tiveram que "contar as histórias que ele já tinha aberto".

O projeto é composto por Raquel Ralha (Wraygunn, Belle Chase Hotel), Ricardo Dias (Quinteto de Coimbra, aCapella), Pedro Lopes (Na Cor do Avesso, Quinteto de Coimbra) e Pedro Renato (Belle Chase Hotel, Mancines).

Fonte: Notícias ao Mitnuo



NOTÍCIAS RELACIONADAS
24/03/2020
Flip 2020 é adiada para novembro por causa do surto do novo coronavírus
24/03/2020
Vozes da Rádio lançam novo single gravado à distância e em quarentena
24/03/2020
Porta dos Fundos fará lives para idosos na web durante quarentena
23/03/2020
Ministério da Cultura de Portugal avança com medidas excecionais
23/03/2020
Festival português disponibiliza curtas online
23/03/2020
Prefeitura de São Paulo vai destinar R$ 103 milhões para artistas