home > notícias

MUNDO

16/03/2020

'Terra Franca' abre segunda edição do festival LusoFilm em Glasgow

O documentário português 'Terra Franca', de Leonor Teles, abre hoje a segunda edição do festival LusoFilm, em Glasgow, Escócia, numa sessão que inclui um concerto de fado.

Vencedor de uma dezena de prémios, incluindo o de Prémio de Melhor Documentário no 22.º Festival de Málaga 2019, 'Terra Franca', de 2018, acompanha a vida de Albertino Lobo, um pescador de Vila Franca de Xira (onde a realizadora nasceu) ligado desde sempre ao rio Tejo.

O retrato das contingências, e incongruências, do trabalho e família do pescador, ao longo de quatro estações, insere-se no tema de "colonialismo e a migração - temas extremamente relevantes em atual situação política global", disse à agência Lusa a diretora do festival, Winnie Brook Young.

Do programa, que se estende até domingo, fazem ainda parte 'Batida de Lisboa' (2019), de Rita Maia e Vasco Viana, que explora a música feita nos subúrbios de Lisboa, apresentando músicos com diferentes origens culturais, de Angola, São Tomé e Príncipe ou Cabo Verde, e 'Understory' (2019), de Margarida Cardoso, que reflete sobre a colonização através de um documentário sobre a planta do cacau.

O LusoFilm, que conta com o apoio do Instituto Camões, vai ainda apresentar as curtas-metragens portuguesas 'Wild Berries', de Marianna Vas, Hedda Bednarszky e Romulus Balazs, coproduzida com a Roménia e Hungria, e "Outside Oranges Are Blooming", de Nevena Desivojevic, coproduzida com a Sérvia.

O festival apresenta também filmes brasileiros, refletindo a abrangência lusófona do evento, que decorre em paralelo e em colaboração com o IberoDocs, que apresenta documentários de autores portugueses, espanhóis e latino-americanos já na sétima edição.

"A nossa edição anterior (2019) foi muito bem-sucedida, com a maioria dos nossos eventos esgotados. Geralmente, o nosso público é formado por cineastas, críticos de cinema, académicos, falantes de português das comunidades de Glasgow e de toda a Escócia, com ou sem interesse em filmes, estudantes e alguns transeuntes que têm interesse pela cultura ibérica ou lusófona", acrescentou a diretora.

Fonte: Notícias ao Minuto



NOTÍCIAS RELACIONADAS
29/06/2020
Henrique Reinaldo Castanheira vence prémio literário UCCLA
29/06/2020
Teatro Maria Matos em Lisboa reabre em 15 de julho
29/06/2020
Prêmio Estação Imagem Coimbra a partir de 5 de julho com oito exposições
29/06/2020
Mostra de Cinema de Tavira celebra 20 anos entre estreias e clássicos
29/06/2020
Museu lança primeira impressão em 3D de um dinossauro português
29/06/2020
Festival de arte e música Fazunchar regressa a Figueiró dos Vinhos