home > notícias

MUNDO

14/07/2020

Três filmes portugueses integram Festival de Cinema de Melbourne

Filmes de Pedro Costa, Catarina Vasconcelos e Nevena Desivojevic integram o Festival Internacional de Cinema de Melbourne, em agosto na Austrália, e que este ano será apenas 'online' por causa da covid-19, segundo a programação divulgada.

O festival decorrerá virtualmente entre 6 e 23 de agosto apenas em território australiano, como resposta às "dramáticas disrupções ocorridas na indústria cinematográfica" em tempo de pandemia com o novo coronavírus, e com "um novo programa de filmes recém-lançados de todo o mundo".

De acordo com a programação, será exibido 'Vitalina Varela', o premiado filme de Pedro Costa que já passou por mais de 50 festivais, tendo sido distinguido em Portugal, na Suíça, na Argentina, em França, Espanha e Estados Unidos.

Em estreia na Austrália, será ainda mostrado 'A metamorfose dos pássaros', primeira longa-metragem de Catarina Vasconcelos, uma ficção documental de traços biográficos, que teve uma estreia premiada este ano no festival de cinema de Berlim.

A estas duas produções portuguesas junta-se ainda, também em estreia, a curta-metragem documental 'Lá fora as laranjas estão a crescer', produzida pela Terratreme e rodada numa isolada aldeia portuguesa pela realizadora sérvia Nevena Desivojevic, que vive e trabalha em Portugal.

O Festival Internacional de Cinema de Melbourne exibirá cerca de uma centena de filmes, entre curtas e longas-metragens, e abrirá com 'First Cow', da realizadora norte-americana Kelly Reichardt.

Fonte: Notícias ao Minuto

 

 



NOTÍCIAS RELACIONADAS
11/01/2021
Parlamento homenageia Carlos do Carmo, “voz ímpar do fado e da canção”
11/01/2021
Museu da Marioneta começa ano com teatro sobre o pensamento
11/01/2021
“Lisboa Menina e Moça” passa a ser a canção oficial da cidade
11/01/2021
Fantasporto regressa com edição entre 23 de fevereiro e 7 de março
11/01/2021
SPA cria Prémio Carlos do Carmo para melhor disco de fado
11/01/2021
Saudade eleita Palavra do Ano de 2020 na votação promovida pela Porto Editora