home > notícias

MUNDO

08/09/2020

Curta de Diogo Baldaia vence duas categorias do Fundo de Apoio ao Cinema

A curta-metragem 'Namorados a Penar Cantam Dormienti', de Diogo Baldaia, venceu em duas das quatro categorias do Fundo de Apoio ao Cinema, atribuído no contexto do festival IndieLisboa, revelou hoje a organização.

A película do produtor, natural do Porto, recebeu o prémio Escola das Artes, Universidade Católica Portuguesa (Porto), no valor de 1.500 euros, destinado a apoiar financeiramente um projeto de qualquer duração, além do prémio Fundação GDA, no valor de 2.000 euros, para a criação de música original para uma longa-metragem e duas 'curtas' ou, em alternativa, para três 'curtas'.

Nas restantes categorias, 'Vexations', de Leonardo Mouramateus, arrecadou o prémio Digital Mix Música e Imagem, que consiste em serviços de pós-produção para dois filmes, juntamente com 'Terra Prometida', de Margarida Gramaxo, e repartiu o prémio da Fundação GDA com duas 'curtas': a de Diogo Baldaia e 'With Flowers', de Helena Estrela.

'Eco de um Soco no Osso', de Gabriela Giffoni, recebeu o prémio The Yellow Color, ganhando dois dias de estúdio em pós-produção de imagem.

O Fundo de Apoio ao Cinema é um instrumento complementar, promovido pelo festival IndieLisboa que, desde 2011, atribui prémios de apoio à pós-produção de filmes portugueses, em pareceria com a Escola das Artes da Universidade Católica Portuguesa (Porto), os estúdios de som e imagem Digital Music Mix Música e Imagem e The Yellow Color, a Fundação GDA - Gestão de Direitos dos Artistas e a Portugal Film -- Agência Internacional de Cinema Português.

Os nove projetos selecionados para a edição deste ano, uma longa-metragem e oito curtas, foram disponibilizados online no Festival Scope Pro, para mais de uma centena de convidados internacionais, e fizeram uma apresentação ('pitch'), em 01 de setembro, perante um júri internacional composto por Filipe Raposo (músico), Inke Van Loocke (IFFR Pro, projeto similar do festival de Roterdão) e Rosa Spaliviero (Twenty Nine Studio & Production).

A atribuição dos prémios foi feita à margem da competição da 17.ª edição do festival de cinema IndieLisboa, que decorre até sábado com mais de duas centenas de filmes exibidos nas salas da Culturgest, dos cinemas Ideal e São Jorge e ainda numa sala ao ar livre no terraço do Teatro Capitólio, em Lisboa.

A edição de 2020 do IndieLisboa deveria ter ocorrido entre abril e maio, mas a pandemia do novo coronavírus obrigou a uma alteração de planos, com a direção a decidir remarcá-la para agora, mantendo a seleção que já estava traçada há vários meses.

A diferença é que esta edição terá menos sessões diárias, lotação reduzida e os espectadores terão de cumprir as regras de segurança e higiene impostas pela Direção-Geral da Saúde.

À margem do IndieLisboa, decorreram, ainda, as 'Lisbon Screenings', iniciativa organizada em paralelo pela agência Portugal Film, que apresentou 17 filmes da mais recente produção cinematográfica portuguesa, seis das quais ainda em fase de finalização, a cerca de uma centena de programadores e diretores de festivais internacionais durante três dias e apenas 'online', por causa da pandemia de covid-19.

Fonte: Notícias ao Minuto

 

 



NOTÍCIAS RELACIONADAS
18/11/2020
Consulado de Portugal SP divulga Concurso de Diplomacia Verde para Jovens 2020
16/11/2020
Listen é o candidato português ao Oscar
16/11/2020
Exposição em Coimbra reúne 20 artistas em diálogo com legado de Camões
16/11/2020
Filme português A Metamorfose dos Pássaros duplamente premiado na Polónia
16/11/2020
Caetano Veloso e Paul Preciado são convidados de mesa extra da Flip
16/11/2020
Marionet celebra 20 anos em Coimbra com a sua 1.ª peça de tema científico