home > notícias

ASSOCIADOS

22/09/2020

Planejamento Sucessório: como garantir a harmonia na administração patrimonial [Azevedo Neto Advogados]

Hoje, nem 10% das empresas familiares chegam à terceira geração. Então, a possibilidade de se aumentar as chances de continuidade da sociedade é elemento essencial da arquitetura sucessória.

Quando se fala em planejamento sucessório, estamos falando em muito mais do que a redução do valor dos impostos e custas pagos na sucessão. Há a possiblidade de criar dispositivos para perpetuar o patrimônio, manter a harmonia entre herdeiros, sendo uma excelente oportunidade para se profissionalizar a gestão dos negócios.

A pandemia do COVID 19 reiterou a necessidade e a importância da gestão profissional para que os negócios sobrevivam às crises econômicas, sem ter de se endividar. A profissionalização aumenta a produtividade dos negócios, a atividade mercantil é potencializada, evitando-se gastos desnecessárias e a ociosidade dos meios de produção.

No caso de bens imóveis, a gestão por especialistas traz maior rentabilidade aos negócios, com menor risco. Em meio a conjuntura que vivemos, muitos proprietários têm sofrido com a redução de suas receitas decorrente da rescisão de contratos de locação, inadimplemento de obrigações de pagamento e negociação de redução de valores de aluguel, redução de faturamento, esta que poderia ser evitada com o trabalho de profissional especializado.

Ainda, quando falamos em administração patrimonial, muitos patriarcas e matriarcas se preocupam na influência da harmonia dos relacionamentos familiares na administração, como conflitos podem impactar no desenvolvimento dos negócios? Como evitar que um dos herdeiros se sinta prejudicado pela administração?

O planejamento sucessório possui ferramentas que permitem estabelecer regras claras que devem ser observadas pelos administradores, prevendo instrumentos para a solução de conflitos. Pode-se, desde cedo, determinar diretrizes e parâmetro objetivos para a administração da sociedade pode garantir a continuidade das boas relações familiares e a preservação do patrimônio construído.

A arquitetura sucessória é uma ferramenta cujos benefícios vão muito além da economia tributária, estendem-se à forma de gestão do bem influenciando na harmonia familiar e na preservação dos bens.

Fonte: Assessoria

 



NOTÍCIAS RELACIONADAS
20/10/2020
Avanços tecnológicos e transformação digital [Interactti]
20/10/2020
Webinar: Intercâmbio de Contabilistas Brasil - Portugal [Latourrette Consulting]
20/10/2020
EDP vai investir mais de R$ 500 mil na substituição da iluminação pública por LED no município de Montanha [EDP]
20/10/2020
BP - A Beneficência Portuguesa de São Paulo é reconhecida como um dos melhores centros de tratamento oncológico do mundo [BP - A Beneficência Portuguesa de São Paulo]
20/10/2020
A Importância da construção civil no desenvolvimento de um País [TD Construtora]
20/10/2020
Contribuinte Está Próximo De Vencer Julgamento Sobre Ágio Interno No TRF [BMA Advogados]