home > notícias

MUNDO

19/10/2020

Filme A Metamorfose dos Pássaros, de Catarina Vasconcelos, premiado no Brasil

O filme “A metamorfose dos pássaros”, de Catarina Vasconcelos, foi duplamente distinguido no fecho do Festival de Cinema de Curitiba – Olhar de Cinema, no Brasil, revelou a Portugal Film.

De acordo com a distribuidora, “A metamorfose dos pássaros” venceu o prêmio do público e o prêmio de contribuição artística, no âmbito da secção competitiva onde estava integrado e onde fez a estreia brasileira.

“A metamorfose dos pássaros”, primeira longa da realizadora, é um filme entre a ficção e o documentário, de experimentação visual e inspirado na história e memórias de família de Catarina Vasconcelos.

O filme teve estreia em fevereiro deste ano no festival de cinema de Berlim, onde conquistou o prêmio da crítica internacional, já passou por mais de 40 outros festivais e soma uma dezena de prêmios.

Entre eles contam-se o Prêmio de Melhor Filme no Festival de Vilnius, na Lituânia, e o Prêmio Especial do Júri no Festival de Taipei, em Taiwan, e o Prêmio do Melhor Filme no Festival Dokufest, no Kosovo.

“A metamorfose dos pássaros” tem ainda estreia comercial garantida em território chinês, na Lituânia e chega aos cinemas portugueses em janeiro.

Antes deste filme, que demorou seis anos a ser feito, Catarina Vasconcelos fez a curta-metragem “Metáfora ou a Tristeza Virada do Avesso” (2013), em contexto acadêmico, em Londres.

“Eu queria que [o filme] fosse sobre esta família, mas que pudesse falar com outras pessoas. […] O tempo que ele demora é quase o tempo que eu demoro a conseguir sair de mim para chegar aos outros. Consegui libertar-me da minha família e do medo de inventar sobre eles, para poder inventar à vontade. Isso foi muito importante”, contou em entrevista à agência Lusa quando o filme passou em Berlim.

No festival de Curitiba, dedicado ao cinema independente, estiveram ainda os filmes “Noite perpétua”, de Pedro Peralta, e “Um animal amarelo”, do realizador brasileiro Felipe Bragança, uma coprodução entre Brasil, Portugal e Moçambique e com as atrizes portuguesas Isabel Zuaá e Catarina Wallenstein no elenco.


Fonte: Mundo Lusíada



NOTÍCIAS RELACIONADAS
22/02/2021
Lima Duarte celebra 'Bem-Amado' e diz que Zeca Diabo continua no imaginário popular
22/02/2021
Museu de arte e educação de Siza e Castanheira é um dos Edifícios do Ano do ArchDaily
22/02/2021
As audio-coreografias para olhos fechados de Sara Anjo
22/02/2021
Exposição Degas - MASP
22/02/2021
Filipe Pinto faz canção e filme inspirados na "autenticidade" dos Açores
22/02/2021
Celebração do auge de Pelé, documentário na Netflix também expõe o Rei