home > notícias

MUNDO

26/01/2021

Museu da Música permanece no Alto dos Moinhos em Lisboa até ser transferido para Mafra

O museu, actualmente instalado na estação de metropolitano do Alto dos Moinhos, tem uma das mais ricas colecções da Europa de instrumentos musicais, com um acervo composto por mil instrumentos dos séculos XVI ao XX, de tradição erudita e popular.

O Museu da Música vai permanecer aberto na estação do metro do Alto dos Moinhos, em Lisboa, até ser transferido para o Palácio Nacional de Mafra, informou esta quinta-feira a Direcção-Geral do Património Cultural (DGPC).

Questionada pela agência Lusa, a DGPC esclareceu que, depois de o prazo ter terminado em 2020, “propôs ao Metropolitano de Lisboa a assinatura de novo aditamento, prolongando a cedência do espaço até à data da instalação do Museu Nacional da Música em Mafra”, adiantando que “os termos desse acordo estão a ser formalizados”. A DGPC está ainda a estimar os custos da transferência do museu para Mafra, assim como a despesa futura do seu funcionamento.

Em Outubro, o Ministério da Cultura e a Câmara Municipal de Mafra escolheram a parceria dos gabinetes de arquitectura Site Specific Arquitetura e P06 Atelier para a elaboração do projecto para o Museu da Música, entre 17 propostas apresentadas ao concurso. À proposta vencedora foi atribuído um prémio de 10 mil euros. O contrato de prestação de serviços vai ser celebrado no valor de cerca de 223 mil euros.

O júri deliberou atribuir o segundo e terceiro lugares, respectivamente, a José Maria Cumbre & Nuno Sousa Caetano – Arquitectos Lda e a Pedro Ponce de León Hernández, aos quais correspondem prémios nos valores de cinco mil e três mil euros.

O júri do concurso foi constituído pelo arquitecto Luís Soromenho Marreiros, em representação da Direcção-Geral do Património Cultural, pela arquitecta Soraya de Fátima Mira Godinho, pelo município de Mafra, pela arquitecta Inês Vieira da Silva, da Ordem dos Arquitectos, por Graça Maria Mendes Pinto de Drummond Ludovice, pelo Museu Nacional da Música, e por Sérgio Gorjão, do Palácio Nacional de Mafra.

Em Novembro de 2019, a Câmara de Mafra tinha lançado concurso para a elaboração do projecto destinado à instalação do Museu Nacional da Música no Palácio Nacional de Mafra, mas veio a prorrogá-lo por duas vezes. O concurso foi lançado na sequência da parceria estabelecida entre Ministério da Cultura e o município.

O museu, actualmente instalado na estação de metropolitano do Alto dos Moinhos, em Lisboa, tem uma das mais ricas colecções da Europa de instrumentos musicais, com um acervo composto por mil instrumentos dos séculos XVI ao XX, de tradição erudita e popular. Fazem também parte do museu vários espólios documentais e colecções fonográficas e iconográficas do maior relevo.

Entre os instrumentos classificados como Tesouro Nacional estão o cravo Taskin, de 1782, recentemente restaurado, e o cravo Antunes, de 1758. O piano Boisselot, que o compositor e pianista Franz Liszt trouxe a Lisboa, em 1845, e o violoncelo de Antonio Stradivari, que pertenceu ao rei D. Luís, são outros tesouros do museu.

O violoncelo de Henry Lockey Hill, de Guilhermina Suggia, os violinos e violoncelos de Joaquim José Galrão, os clavicórdios setecentistas das oficinas lisboetas e portuenses são outros destaques da colecção, assim como os raros cornes ingleses Grenser e Grundman & Floth, do final do século XVIII, e as flautas de Ernesto Frederico Haupt, de meados do século XIX, que são exemplares únicos.

Fonte: Público

 



NOTÍCIAS RELACIONADAS
02/03/2021
Conselho Internacional de Monumentos pede investimento na cultura
02/03/2021
Pinacote exibe a Exposição OS GÊMEOS: Segredos
02/03/2021
Administração do Teatro Nacional de São João reconduzida até 2023
02/03/2021
Leonardo da Vinci - 500 anos de um gênio
01/03/2021
Rede Cultural de Sintra quer dar "maior apoio" a artistas locais
01/03/2021
Festival de Berlim de 2021 tem estreia virtual, com gênero neutro e poucos brasileiros