home > notícias

MUNDO

26/01/2021

Mercado brasileiro de livros fatura R$ 197,8 milhões em dezembro e número de vendas é o maior de 2020

Número de livros vendidos cresceu 7,6% e chega a 4,98 milhões no último mês. No balanço total do ano, vendas cresceram apenas 0,8% e faturamento foi menor se comparado a 2019.

O faturamento do mercado de livro no Brasil em dezembro foi de R$ 197,8 milhões, o que representa um crescimento de 4,9% em comparação ao mesmo mês em 2019 (R$ 188,4 milhões).

Segundo relatório da Nielsen e do Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL), o volume de vendas também registrou aumento: passou de 4,6 milhões em 2019 para 4,9 milhões no período, melhor marca de 2020.

O setor segue em recuperação após o primeiro semestre ter sido marcado por quedas nos valores e fechamentos de livrarias por conta da pandemia do novo coronavírus.

"Um ano maculado por notícias negativas, enfim, nos vem a agradável notícia de que recuperamos totalmente as perdas geradas pela quarentena. Um fator a ser fortemente comemorado pelo setor", comenta Ismael Borges, gestor da Divisão Nielsen Bookscan.

Os livros mais vendidos no período foram os de não ficção especialista, seguidos por não ficção trade, ficção e infantil, juvenil e educacional.

Crescimento de 0,8% em volume em relação a 2019

A pesquisa também mostrou que, o volume de vendas foi maior no último ano e bateu a marca de 41,9 milhões, superando em 0,8% o ano de 2019 (41,5 milhões).

No entanto, em valores totais, o ano de 2020 teve um faturamento de R$ 1,74 bilhões, uma redução de 0,48% se comparado a 2019 (R$ 1,75 bilhões).

Apesar dos resultados, Marcos da Veiga Pereira, presidente do Sindicato Nacional dos Editores de Livro, NEL, tem uma visão otimista sobre o mercado em 2021.

"O brasileiro voltou a ler, e as editoras apresentaram lançamentos importantes no final de 2020. Tivemos ainda a inauguração de um número recorde de novas livrarias no último trimestre do ano, e este movimento tende a continuar este ano", diz em nota divulgada.

Divulgado mês a mês, o estudo é feito pela Nielsen e apresentado pelo Snel. A pesquisa baseia-se no resultado da Nielsen BookScan, que verifica as vendas em livrarias, varejistas e e-commerce.

Fonte: G1

 



NOTÍCIAS RELACIONADAS
02/03/2021
Conselho Internacional de Monumentos pede investimento na cultura
02/03/2021
Pinacote exibe a Exposição OS GÊMEOS: Segredos
02/03/2021
Administração do Teatro Nacional de São João reconduzida até 2023
02/03/2021
Leonardo da Vinci - 500 anos de um gênio
01/03/2021
Rede Cultural de Sintra quer dar "maior apoio" a artistas locais
01/03/2021
Festival de Berlim de 2021 tem estreia virtual, com gênero neutro e poucos brasileiros