home > notícias

MUNDO

21/09/2020

Escritor António Carlos Cortez vence Prémio Ruy Belo com 'Jaguar'

O livro de poesia "Jaguar", de António Carlos Cortez, venceu este ano o Prémio Literário Ruy Belo, pela sua "coerência estrutural" e por revelar um "salto quantitativo" em relação à obra do autor, anunciaram hoje os promotores da iniciativa.

 

Ovencedor do Prémio Ruy Belo demonstra uma "coerência estrutural do volume, patente na forma como os diversos núcleos imagéticos que explora se vão desdobrando de forma fulgurante", afirma o comunicado divulgado pela Câmara Municipal de Sintra, que promove o prémio.

O júri do prémio considerou o livro de António Carlos Cortez como "um assinalável salto qualitativo em relação à obra do autor", que encara o "poema como caçada terrível".

"Jaguar", publicado em 2019 pela Dom Quixote, é constituído por 48 poemas em prosa, que abordam temas como o fim da linguagem, a música de Philip Glass, a poesia de Jim Morrison, o sangue de Ian Curtis, a guerra, o Vietname, a literatura e as visões de Rimbaud.

Nascido em Lisboa, em 1976, o autor é também ensaísta e crítico de poesia.

Da sua obra fazem parte títulos como "Poética com dicção", "A dor concreta", "Animais feridos" e "O nome negro".

O júri do prémio, destinado a galardoar uma obra poética publicada no biénio 2018/2019, analisou um total de 26 obras.

José Manuel Mendes, da Associação Portuguesa de Escritores, Ricardo Gil Soeiro, da Associação Portuguesa dos Críticos Literários, e João Rodil, da Câmara Municipal de Sintra, compuseram o júri que avaliou as obras.

O Prémio Ruy Belo já galardoou em anteriores edições António Ramos Rosa, Artur do Cruzeiro Seixas, Fernando Guimarães, Manuel de Freitas e Rui Lage.

O Prémio Literário Ruy Belo tem como objetivo dinamizar e estimular a criação literária e homenagear o poeta de "País Possível" e "O Problema da Habitação", que viveu no município de Sintra.

A cerimónia de entrega do prémio está marcada para o dia 30 de setembro, pelas 12:00, nos Paços do Concelho, em Sintra.

Na última edição, em 2018, o prémio Ruy Belo foi atribuído ao escritor Rui Laje, pelo livro "Estrada Nacional", editado em 2016.

Fonte: Notícias ao Minuto

 



NOTÍCIAS RELACIONADAS
19/10/2020
Museu de Arte Antiga mostra inédito de Almada Negreiros
19/10/2020
Museu da Imigração reabre ao público com nova instalação relacionada à pandemia
19/10/2020
Lisboa recebe terceira Mostra de Cinema do Brasil, este ano em drive-in
19/10/2020
Pinacoteca reabre hoje com exposição de dupla de artistas brasileiros
19/10/2020
Exposição da fotógrafa Paz Errázuriz pode ser vista em SP
19/10/2020
Festa do Fado estende-se por três fins de semana de outubro e novembro