home > notícias

MUNDO

23/11/2020

Gastronomia, folclore e artesanato de Portugal na 25ª Festa do Imigrante em SP

Em 2020, a Festa do Imigrante – evento consolidado no calendário cultural de São Paulo e aguardado por milhares de pessoas – completa 25 anos de culturas e vivências compartilhadas.

Mesmo com a impossibilidade da realização presencial dessa importante comemoração, o Museu da Imigração – instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo – promoverá uma versão online, com o apoio da Associação Paulista Amigos da Arte. Entre os dias 30 de novembro e 06 de dezembro, um extenso cronograma será disponibilizado na plataforma #CulturaEmCasa.

Com representação de 28 nacionalidades e regiões, a celebração digital contará com a presença de grande parte das comunidades de imigrantes e descendentes participantes do evento, que contribuíram para o oferecimento dos conteúdos, garantindo ao público a oportunidade de se aprofundar em diferentes tradições sem sair de casa. As apresentações artísticas serão transmitidas ao vivo diretamente do jardim do complexo da antiga Hospedaria de Imigrantes do Brás, enaltecendo heranças de 16 países.

Por meio de materiais gravados previamente no MI, a celebração apresentará oficinas de dança, gastronomia e artesanato, que poderão ser assistidas repetidamente, e pausadas se necessário, para a possibilidade da reprodução do passo a passo em casa.

Portugal

Neste ano, a participação portuguesa na Festa do Imigrante será no artesanato e na gastronomia, além de apresentação ao vivo do folclore da Ilha da Madeira.

No dia 02 de dezembro, quarta-feira a partir das 11h, aconteceu uma oficina de artesanato português com Márcia Tuskenis, que vai ensinar a fazer miniterços com contas e pingente.

Já as 17h, começa a Oficina de gastronomia portuguesa com Sueli Martins e Isabel Monte. Sueli e sua neta preparam uma versão do bacalhau com natas português em formato de escondidinho.

Ainda na plataforma #CulturaEmCasa, a disponibilização de contatos e indicações das comunidades participantes permitirá que o público se sinta mais perto do clima da Festa ao adquirir artesanatos ou realizar pedidos de pratos típicos por delivery.

Já no domingo, dia 06, às 16h, acontece a live com Grupo Folclore e Etnografia Região Autônoma da Madeira, com o folclore da Ilha da Madeira, grupo liderado pela Maria Sardinha.

O Museu da Imigração promove, anualmente, a Festa do Imigrante no complexo da antiga Hospedaria de Imigrantes do Brás com o objetivo de enaltecer as heranças e tradições de diversas nações por meio da participação de comunidades de refugiados, migrantes e descendentes.

A cada edição, mais de 80 comunidades, representadas por 50 nacionalidades diferentes, participam do evento com música, dança, artesanato e gastronomia. Cerca de 20 mil pessoas prestigiam todos os anos as manifestações culturais e trocas de saberes presentes no encontro, segundo a instituição.

Fonte: Mundo Lusíada

 



NOTÍCIAS RELACIONADAS
26/01/2021
Mercado brasileiro de livros fatura R$ 197,8 milhões em dezembro e número de vendas é o maior de 2020
26/01/2021
Novo Embaixador português diz que Museu da Língua Portuguesa reabre em março
26/01/2021
Casa de Portugal abre exposição fotográfica A Cara de São Paulo
26/01/2021
Exposição da japonesa Chiharu Shiota fica no CCBB Rio até abril
26/01/2021
Museu da Música permanece no Alto dos Moinhos em Lisboa até ser transferido para Mafra
26/01/2021
Encontros culturais Brasil e nações africanas de língua portuguesa em cartaz no Sesc SP